Resumo de Educação Física - Esportes Radicais

Ao falar de esportes radicais imediatamente associa-se a um exercício de aventura, de perigo, que eleva a adrenalina do corpo.

De fato, são esportes executados em meio a riscos que colocam o corpo em condições extremas. É necessário ter um bom condicionamento físico e mental, além de uma boa alimentação e, claro, aparelhos de segurança certificados e de qualidade para a execução dessas atividades.

Os esportes radicais permitem ao ser humano um momento de interação fora de sua rotina, necessário para oxigenar o corpo, principalmente quando a conexão acontece com o ambiente da natureza. Experiências propiciadas por essa modalidade de esporte trazem, além de benefícios corporais, sensações de liberdade, encorajamento, vitais para o bem-estar humano, além da sociabilidade que confere às categorias realizadas em grupo.

Não existe uma regra para definir se um esporte é radical ou não, contudo, há algumas qualidades específicas entre essas atividades. São levados em consideração fatores como velocidade ou altura, geralmente praticados individualmente, com algumas exceções. Grande parte das execuções são feitas na natureza.

Os esportes radicais têm cada vez mais notoriedade, conquistando praticantes no mundo todo, e isso se deve às divulgações dos meios de comunicação, sobretudo da internet.

Tipos de esportes radicais

Uma das principais características dos esportes radicais é a forte emoção que causa no corpo humano. Eles podem ser realizados de forma competitiva ou não.

Os esportes radicais são divididos em duas modalidades:

  • Esportes radicais de aventura: os locais de escolha para a realização dos desportos são baseados em condições geográficas que explorem os desafios das possibilidades da condição humana, de preferência na natureza (água, ar, neve e gelo).  Esse tipo de esporte exige bastante movimento de força e resistência. Eles compreendem as atividades competitivas ou não. Exemplos: paintball, ciclismo de montanha, rafting e etc.
  • Esportes radicais de ação: a principal característica dessa categoria é a execução de manobras perfeitas que exigem equilíbrio e velocidade com risco calculado. O lazer é um dos objetivos, além de manifestações educacionais, realizados em ambientes artificiais ou controlados. Exemplo: bung jump, skate, kite surf, etc.

Ficou interessado nos esportes radicais? Confere neste vídeo os 10 mais famosos do mundo:

Prática de esportes radicais no Brasil

O Brasil possui uma diversidade natural incrível e desbravar esses lugares, aliado à prática de esportes radicais, torna tudo ainda mais desafiador e empolgante. Alguns locais são famosos pela prática desses esportes, um deles é a cidade de Brotas, em São Paulo, destaque nas modalidades do rafting, arvorismo, rapel e escaladas.

Na cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul, é destaque pela prática do mergulho e do rafting. Outro local que também é adepto do arvorismo, rafting e escalada é na fronteira entre Brasil e Argentina, em Foz do Iguaçu, no Rio Iguaçu.

Um dos esportes radicais mais antigos do mundo é o balonismo. Os locais mais populares para a realização do desse desporto no Brasil são as cidades de Piracicaba e Boituva, do interior de São Paulo. A cidade de Boituva, maior área livre da América Latina, também é considerada a capital do paraquedismo, modalidade mais praticada e procurada no mundo todo.

Já na cidade de Jericoacara, no Ceará os esportes mais realizados são os de ar, como: kitesurf e windsurf.

Na Chapada Diamantina, na Bahia, a prática de esportes exóticos é grande. A Gruta do Lapão, por exemplo, é uma das poucas do Brasil permitido saltar de uma caverna.

Em Blumenau, Santa Catarina, a atividade de mountain bike é marca registrada.

Mais modalidades de esportes radicais

  • Acquaride

O acquaride surgiu com o folclore. A categoria tem como característica a prática de descer corredeiras sob uma câmara de ar em formato ovalado utilizando as mãos. Os equipamentos de segurança obrigatórios para a prática do esporte são luvas e capacete.

  • Asa-delta

Praticado no Brasil e no mundo, a cidade do Rio de Janeiro é considerada a melhor para aprender o esporte. Diferente de outros esportes de ar, no qual a adrenalina está na queda, a asa-delta tem a finalidade de planar. É importante que o piloto saiba as técnicas para garantir uma melhor segurança na execução da atividade.

  • BMX ou Bicicross

O BMX, também conhecido como bicicross, é o “filho” do ciclismo. O BMX expandiu de forma rápida, principalmente entre os jovens. É um esporte praticado com bicicletas especiais, especialmente em corrida em pistas de terra com rampas e obstáculos.

  • Motocross, MX ou MotoX

Praticado com motocicletas, é um esporte bastante perigoso devido às manobras arriscadas. São executados fora da estrada, de preferência em lugares fechados, com terrenos desnivelados. É necessária boa condução do piloto. É considerado um modelo de esporte de custo alto, requer muito investimento.

  • Parapente

Parapente ou paraglider, em inglês, se assemelha a um paraquedas por apresentar estrutura flexível. É um tipo de voo livre que pode ser praticado como lazer ou como competição. O piloto tem um voo dinâmico, no qual pode controlar a sua direção e pode voar por longos períodos.

  • Snowboard

É um esporte radical praticado na neve natural ou artificial, no qual o piloto se equilibra em cima de uma prancha. Atletas que praticam as modalidades de surf, skate e wakeboard costumam ir para fora para praticar o snowboard. 

  • Parkour

É uma atividade cujo objetivo é se locomover de um ponto a outro de forma rápida contornando os obstáculos sejam eles naturais ou urbanos. Nessa modalidade o uso é somente corporal. Associam esse esporte a uma prática grosseira intitulada “puladores de prédios”. Para passar por essas barreiras eles correm, realizam alguns tipos de rolamentos, escalam, saltam, além de outras formas de movimento.

  • Wingsuit

Pode ser realizado de qualquer lugar que tenha altitude suficiente. É um macacão forrado com membranas parecidas às asas dos pássaros e abaixo dos braços e entre as pernas para garantir que o piloto possa planar paralelamente à superfície da Terra. Os voos tem velocidade de 220 km/hora na horizontal e 30 km/hora na vertical. É necessário muito treino e conhecimento das técnicas.

Curiosidade

Os Jogos Olímpicos de 2020 em Tóquio terão cinco novas modalidades nas competições, sendo três esportes de aventura: surfe, skate e escalada esportiva. Isso mostra como os esportes radicais estão crescendo e conquistando o público, sobretudo jovens.

Voltar