Resumo de Português - Dígrafo

Dígrafo é o encontro de duas letras, que são usadas em uma palavra para expressar o mesmo fonema.

Para facilitar, lembramos que o "di" significa "dois", e o "grafo" significa "letra".

A fonologia é o som que a palavra tem, portanto, o dígrafo é representado por duas letras que produzem o som de uma letra só.

Basta lembrar que:

  • Letra é o que escrevemos/ vemos;
  • Fonema é o que falamos/ouvimos.

Veja o exemplo:

Na palavra “chiclete”, o “ch” poderia ser trocado por um “x”, e não ocorreria alteração no som da palavra.

Tipos de dígrafo

O dígrafo pode ser consonantal ou vocálico.

No dígrafo consonantal as duas letras que se encontram na palavra formam um único som consonantal.

Exemplos:

  • LH: alheio, conselho.
  • CH: cachorro, bicho.
  • NH: manhã, estranho.
  • RR: carro, arroto.
  • SS: amassado, pássaro.
  • QU: queijo, quilo.
  • GU: guerra, gueixa.
  • SC: piscina, crescimento.
  • SÇ: desço, cresço.
  • XC: excelente, excesso.
  • XS: exsurgir, exsuflar.

No dígrafo vocálico acontece o encontro de duas letras que formam um mesmo som vocálico.

Exemplos:

  • AM: amplo, lâmpada.
  • EM: embora, tempo.
  • IM: impressão, importar.
  • OM: comunhão, compaixão.
  • UM: chumbo; umbanda.
  • AN: sangue, canto.
  • EN: ensino, lente.
  • IN: tinta, lindo.
  • ON: fonte, ponte.
  • UN: mundo, fundo.

A divisão silábica do dígrafo

Os dígrafos RR, SS, SC, XC e XS se separam quando acontece a separação de sílabas:

Exemplos:

  • Carro: Car-ro
  • Passado: Pas-as-do
  • Nascimento: Nas-ci-men-to
  • Exceção: ex-ce-ção
  • Exsudar: ex-su-dar

Já os dígrafos LH, NH, CH, QU e GU não se separam quando há separação de sílabas na frase.

Exemplos:

  • Compartilhar: com-par-ti-lhar;
  • Amanhecer: a-ma-nhe-cer;
  • Chave: cha-ve;
  • Queijo: quei-jo;
  • Aguentar: a-guen-tar;

Dígrafo X encontro consonantal

Enquanto no dígrafo as duas letras juntas ficam com o som de uma só, no encontro consonantal as duas consoantes ficam juntas, sem nenhuma vogal entre elas, mas cada uma mantém a sua unidade sonora.

No encontro consonantal as duas letras, mesmo juntas, possuem fonemas diferentes. Sendo assim, quando as pronunciamos, ouvimos o som das duas letras.

Quando esse encontro entre duas consoantes se localizam na mesma sílaba, acontece o que se chama de encontros consonantais perfeitos.

Os encontros consonantais perfeitos possuem uma consoante seguida de L ou R na mesma sílaba.

Exemplos:

  • Prato: pra-to;
  • Blusa: blu-sa;
  • Trator: tra-tor;
  • Placar: pla-car;
  • Criança: cri-an-ça;
  • Planta: plan-ta.

Já quando se encontram as duas consoantes em sílabas separadas, é dado o nome de encontro consonantal imperfeito.

Exemplos:

  • Advogado: ad-vo-ga-do;
  • Objetivo: ob-je-ti-vo;
  • Forte: for-te;
  • Curto: cur-to;
  • Algema: al-ge-ma;
  • Almoço: al-mo-ço.

Alguns encontros consonantais não se separam quando estão no início da palavra, já que não existe sílaba sem vogal:

Exemplos:

  • Psicologia: Psi-co-lo-gi-a;
  • Gnomo: gno-mo.

Como identificar um dígrafo

Nem sempre o encontro de duas letras forma um dígrafo. Os grupos “qu”, “gu”, “sc” e “xc” costumam pregar algumas pegadinhas. Veja só:

O “qu” só é considerado dígrafo quando seguido das letras “e” ou “i”, sem que o “u” seja pronunciado.

Exemplos:

  • Queijo;
  • Quero;
  • Quiabo;
  • Quieto.

Quando se pronuncia essas palavras, não ouvimos o som da letra “u”.

O mesmo acontece com o “GU”. Só é dígrafo se for seguido de “e” ou “i”, sem que o “u” seja pronunciado.

Exemplos:

  • Guerreiro;
  • Dengue;
  • Guindaste;
  • Guitarra.

Com o “XC”, só é dígrafo quando seguidos das letras “e” ou “i”.

Exemplos:

  • Excitante;
  • Excelente;
  • Exceção.

O “SC” obedece a mesma regra. Só é dígrafo se segui de “e” ou “i”.

Exemplos:

  • Piscina;
  • Nascimento;
  • Descendo.

Contando as letras e fonemas

Uma das maneiras para perceber se existe um dígrafo na palavra é contando o número de fonema e letra que ela tem.

Se letra é o que vemos e fonema é o que ouvimos, é só prestar atenção em como a palavra é pronunciada.

No caso do dígrafo, a quantidade de fonemas deverá ser menor do que a quantidade de letras.

Exemplos:

  • Cachimbo: 8 letras/ 7 fonemas
  • Chumbo: 6 letras/ 5 fonemas
  • Sangue: 6 letras/ 5 fonemas
  • Toque: 5 palavras/ 4 fonemas

Também é possível perceber os encontros consonantais usando a mesma técnica. Nesse caso, a palavra terá a mesma quantidade de letras e de fonemas, já que no encontro consonantal cada letra apresenta um som diferente.

Exemplos:

  • Treino: 6 letras/ 6 fonemas
  • Palavra: 7 letras/ 7 fonemas
  • Livro: 5 letras/ 5 fonemas
  • Claridade: 9 letras/ 9 fonemas

Encontro vocálico

É importante ficar atento aos diversos encontros existentes na gramática da língua portuguesa. Além dos dígrafos e dos encontros consonantais, também existem os encontros vocálicos.

Ele acontece quando existe uma sequência de vogais na mesma palavra.

Exemplos:

  • Piada;
  • Guia;
  • Caixa;
  • União;
  • Paixão;
  • Saúde.

Os encontros vocálicos ainda podem ser classificados como:

Ditongo: quando uma semivogal e uma vogal se encontram na mesma sílaba. A vogal possui o som mais forte e a semivogal tem um som mais fraco e acompanha a vogal. Os ditongos ainda podem ser crescentes ou decrescentes, orais ou nasais. Exemplo: pai; flauta; muito.

Tritongo: acontece quando se encontram uma semivogal, uma vogal e outra semivogal na mesma sílaba, seguindo sempre essa ordem. Os tritongos também podem ser orais ou nasais. Exemplos: iguais; quaisquer; saguões.

Hiato: é quando se tem o encontro de duas vogais em uma palavra, mas elas ficam em sílabas separadas quando é feita a separação de sílabas. Exemplos: País (pa-ís); saúde (sa-ú-de); ciúme (ci-ú-me).

Resumo: o que é dígrafo?

Dígrafo é o encontro de duas letras utilizadas para expressar o mesmo fonema. Como, por exemplo, na palavra ‘chiclete’ que o ‘ch’ possui som de ‘x’.

Além disso, pode-se separar os dígrafos em consonantais e vocálicos. No dígrafo consonantal as duas letras que se encontram na palavra formam um único som consonantal, já no dígrafo vocálico acontece o encontro de duas letras que formam um mesmo som vocálico.

Voltar

Questões