Resumo de Antropologia - Cultura Árabe

Tradições e Costumes do povo oriundo do Oriente Médio

A cultura árabe refere-se à todas as manifestações e expressões que se originam dos "países árabes". O povo árabe surgiu no Oriente Médio, em uma região desértica localizada entre e a Ásia e a África. A península, com cerca de um milhão de quilômetros quadrados, se dividia em montanhas, alguns oásis e principalmente por áreas desertas. Havia um pequeno espaço nessas terras que podiam ser utilizados para a agricultura.
Justamente pela dificuldade de se manter no deserto, com poucas faixas de água, boa parte das tribos que viviam nesses territórios eram nômades, beduínos que viviam do comércio e do pastoreio. 
Até o século VI, não existia um Estado centralizado, por isso, os povos árabes viviam em tribos e buscavam formas de se organizar entre elas, na busca por viver em harmonia, o que nem sempre era possível. A luta por posse de uma faixa de água, ou rota comercial era muito comum. Também não foram raros os casos em que houve ataques às caravanas que levavam mercadorias para comercialização.
Com o passar do tempo, os árabes foram edificando algumas cidades, muitas delas são extremamente importantes, pois são centros religiosos e culturais, como Meca. Hoje, 22 países constituem território árabe: Iraque, Barein, Arábia Saudita, Catar, Iêmen, Kuwait, Omã, Emirados Árabes Unidos, Sudão, Egito, Argélia, Marrocos, Comores, Djibouti, Tunísia, Líbia, Mauritânia, Saara Ocidental, Líbano, Síria, Palestina e Jordânia.

Características da cultura árabe


A cultura árabe tem origem com os povos semitas que descendem de Ismael. De acordo com os relatos bíblicos, Ismael foi o filho de Abraão, patriarca conhecido como pai da fé.  Foi na Península Arábica que os povos árabes desenvolveram sua cultura. Em sua maioria, esse povo era formado por grupos de beduínos que habitavam as regiões desérticas e viviam do pastoreio.

Somente no século VII, após a formação do Império e o surgimento de figuras importantes, como Maomé, a cultura árabe e os costumes desses povos foram se disseminando pelas regiões. Atualmente, não só a cultura mas também a religião islâmica, predominante entre os árabes, já é dominante em todo o território da Arábia. 



Tradições e costumes da cultura árabe

  • Religião

Nas comunidades árabes vivem cristãos, judeus, yazidis, e de outras religiões, porém a maioria das pessoas que vivem nessa região são adeptas à religião islâmica. Embora o islamismo  predominante, correspondendo a aproximadamente 90% da população, não é correto afirmar que todo árabe é mulçumano. Há muitas denominações e crenças nesse território. 

  • Vestimenta
A cultura árabe sofreu forte influência religiosa, e isso pode ser visto em todos os aspectos, principalmente no modo de se vestir. Mesmo morando em uma região que possui temperaturas elevadas, os árabes costumem usar roupas que cobrem mais o corpo. Eles usam véus, turbantes, mantas, túnicas para proteger o rosto. 
Em alguns países, onde o regime político é mais autoritário, as vestimentas são ainda mais restritivas. O Talibã, por exemplo, não admitia que as mulheres saíssem sem burca nas ruas. A burca, também conhecida como chadri é um tipo de vestimenta que cobre todo o corpo, inclusive os olhos. 

 

  • Arquitetura

As obras arquitetônicas também ganham destaque na cultura árabe. Por conta do seu desempenho com álgebra , geometria e engenharia, o povo árabe desenvolveu grandes monumentos, palácios, arcos, mesquitas. Já que existe uma proibição religiosa que não permite a representação de figuras humanas, a arquitetura árabe é marcada por flores, formas geométricas, mosaicos.

  • Gastronomia

A variedade na culinária árabe é bem grande. Os árabes são muito famosos pela panificação e o seu pão sírio, mas o prato principal entre eles é o carneiro. A maioria dos pratos feitos pelos árabes têm nozes, frutas secas, amêndoas, tâmaras, trigo, carne, mel, especiarias comuns na região. 

Alguns pratos são bem típicos da região, como:

Quibe – Esse prato extremamente popular no Brasil vem da culinária árabe. Ele é feito com triguilho e misturado com carne de boi moída. Pode ser feito assado ou frito. Originalmente ele é temperado com hortelã e limão quando é servido.
Esfirra Também muito comum no Brasil, a esfirra pode ser aberta ou fechada. Geralmente ela é preparada com carne, mas aqui ganhou novos sabores, como frango, calabresa, queijo, brócolis
Tabule Essa é uma especiaria da região do Líbano. O prato que pode ser considerado uma salada, pode ser servido como entrada ou como um aperitivo depois de uma rejeição. Ele é feito com o mesmo trigo utilizado no quibe e também leva pimenta, hortelã, cebola, tomate, ervas típicas, limão e salsa no preparo. 

Arroz sírio - O arroz sírio é um acompanhamento extremamente popular na região, ele é temperado com arroz e manteiga e depois misturado com uma massa de macarrão do tipo “cabelo de anjo”. Ele também pode ser misturado com outros grãos. 

Na culinária árabe ainda se destacam o babaganuche, um purê feito com berinjela e suco de limão, e o húmus, uma pasta feita com grão-de-bico e suco de limão. 
Voltar

Questões