Resumo de História - Contagem do Tempo na História

Uma forma de marcar as diferentes épocas

A Contagem do Tempo na História varia de acordo com as mudanças e evolução de cada povo, época e sociedade. 
Antigamente, as populações primitivas tinham como referência os ciclos da natureza, suas crenças nos deuses da Antiguidade, hábitos e costumes (como períodos de colheita e caça) para poder se situar no tempo. Por isso, nem todos os países seguem o mesmo calendário.
O calendário Chinês, por exemplo, combina o ciclo solar com os lunares, sendo lunissolar, e a cada 12 anos, completa-se um ciclo (que recebe o nome de um animal), marcando o Ano Novo Chinês
O ano de 2021 é o Ano do Boi de Metal, que corresponde a 4719 no calendário chinês. Assim como esse, o Calendário Maia e Islâmico também se diferem dos demais.
Há muitas formas de se fazer a contagem do tempo na história, ela pode ser realizada a partir do:
Tempo cronológico – por meio de relógios ou calendários, principalmente os religiosos
Tempo histórico – baseado nas mudanças que ocorrem na sociedade
Tempo geológico – que se baseia nas alterações sofridas ao longo dos anos na crosta terrestre

Tempo Cronológico e Tempo Histórico

Desde os tempos mais remotos, quando o homem deixou a caça como atividade principal e passou a praticar a agricultura, criou-se a necessidade de marcar as épocas do ano e organizá-las em calendário pelo tempo histórico. 
Então, as sociedades primitivas se orientavam pelos períodos de plantio, colheita, cerimônias religiosas, festas. Como se trata de um período extenso, a contagem do tempo na história é separada por:
Anos – indicada por algarismos indo-arábicos (1,2,3,4)
Séculos – algarismos romanos (I, II, III)
Milênios – o milênio se refere a um período de mil anos.
Quando se fala de tempo cronológico, nos referimos aquele que é usado como referência das atividades humanas, como o nascimento, crescimento, idade escolar, festas. Já o tempo histórico é utilizado para remeter a acontecimentos que marcam a humanidade, como por exemplo, a Segunda Guerra Mundial.
É importante lembrar que nem sempre o tempo cronológico e o histórico coincidem, existes civilizações que viveram diferentes fatos históricos, no mesmo tempo cronológico.
Um outro importante elemento que contribui para a construção do calendário de uma civilização é a religião. Na verdade, a crença de determinado povo pode ser um dos aspectos mais importantes para a contagem do tempo na história.
Os judeus, por exemplo, contam o tempo com base no criacionismo, ou seja, a partir da criação do universo, que para eles ocorreu há cerca de seis mil anos. Já os muçulmanos usam como referência o ano em que Maomé saiu de Meca e foi para Medina, 622 anos após o nascimento de Cristo. 
Em alguns países do oriente, o calendário é baseado nesse acontecimento. Para os cristãos e grande parte dos países ocidentais, a contagem do tempo na história é dividida entre os eventos que ocorreram antes do nascimento de Cristo (d.C.) e depois do nascimento de Cristo (d.C.) Somente a Igreja Ortodoxa não aderiu a esse calendário, mantendo o da República Romana de Júlio Cesar.

Tempo Geológico

O tempo geológico se refere a uma escala que é medida através da classificação das eras geológicas e seus respectivos períodos. As eras geológicas são classificadas a partir das alterações que ocorreram na costa terrestre. Elas são divididas em: arqueozoica, proterozoica, paleozoica, mesozoica e cenozoica.
Era Arqueozoica – refere-se ao período de formação da crosta terrestre, em que surgiram as rochas magmáticas e escudos cristalinos, há aproximadamente 4 bilhões de anos.
Era Proterozoica – um período de muita atividade vulcânica, que ocasionou o deslocamento do magma interior da Terra para a superfície e originou vários minerais, como o ferro, ouro e também quando o oxigênio se acumulou na atmosfera. A era teve início há 2,5 bilhões de anos e teve fim há 550 milhões de anos.
Era Paleozoica –surgiam os primeiros conjuntos montanhosos. O paleozoico é datado entre 550 a 250 milhões de anos atrás.
Era Mesozoica – período de muita atividade vulcânica e o surgimento dos dinossauros. Se iniciou há 250 milhões de anos.
Era Cenozoica – iniciou cerca de 60 milhões de anos atrás e se divide em dois períodos: terciário e quaternário. A era é marcada pelo surgimento de vários animais, atividades glaciais, formação dos continentes, oceanos e do homem.

Como a Contagem do Tempo na História é determinada

A contagem do tempo na história é determinada a partir do acontecimento que é considerado o mais importante para cada povo
Os romanos já consideraram que o ano 1 foi o da fundação de Roma, os gregos antigos, faziam a contagem a partir dos jogos olímpico. Para os árabes, a contagem do tempo só começou após a Hégira. Ou seja, a contagem do tempo não só é diferente como ainda sofre mudanças ao longo tempo.
Atualmente, em quase todos os países do mundo, a história da humanidade é datada a partir no nascimento de Jesus Cristo. Sendo assim, o ano de 2021, por exemplo, representa a soma dos anos que se passaram após o nascimento do Messias e não “2021 anos” desde que o primeiro ser humano habitou a Terra, isso aconteceu há milhões de anos.
No mundo cristão ocidental, essa divisão de “a.C e d.C.” passou a ser utilizada no final da Idade Média. Para os historiadores, o ano 1 foi justamente o ano em que Cristo nasceu. Os acontecimentos que ocorreram antes do nascimento de Cristo são contados em ordem decrescente e sempre devem ter as iniciais a.C para diferenciar.
Aqueles que vêm depois do ano 1 só precisam utilizar a data, por exemplo “1880”, por isso entende-se que se seja “depois de Cristo”. Como dito anteriormente, a contagem do tempo na história é separada por anos, séculos e milênios. Lembrando que essa é a determinada pelas sociedades cristãs ocidentais. 
Esse modelo, além de ser marcado por um fato religioso, serve para nos situar em um tempo e espaço e isso é muito importante para as pesquisas históricas, sociais e culturais.
Quem quer entender quais hábitos foram desenvolvidos no século I, por exemplo, deve estudar o intervalo de tempo que vai do ano 1 ao 100. Quem se interessa pelo século II, do 101 ao 200 e por aí vai. O século XXI, o qual estamos hoje, começou em 2001 e vai até 2100.

Divisão da História

A divisão da história se refere a classificação que foi dada aos diferentes períodos vividos. Esse agrupamento surgiu na era do cientificismo e do iluminismo (séc. XVIII) e do positivismo no século XIX.
Quando falamos de contagem do tempo na história, tratamos de uma referência para os ciclos no sentido espacial. Mas a divisão da história serve para distinguir os povos, seus hábitos e culturas ao longo do tempo. Sendo assim, esses períodos se dividem em:
  • Pré-história – que se refere aos povos que viveram antes do surgimento da escrita. A pré-história ainda se divide em dois grandes grupos: o da Idade da Pedra e o da Idade dos Metais.
  • História Antiga ou Idade Antiga – também conhecida como Antiguidade, é marcada pelo surgimento da escrita e vai até a queda do Império Romano.
  • Idade Média – dividida em Alta Idade Média e Baixa Idade Média. O período se inicia com a queda do Império Romano e vai até a transição do feudalismo para o capitalismo.
  • Idade Moderna – quando se iniciaram As Primeiras Grandes Navegações. A Idade Moderna começa no século XV e vai até o século XVIII, no início da Revolução Francesa.
  • História Contemporânea ou Idade Contemporânea – a contemporaneidade se iniciou no século XVIII e se estende até os dias atuais.
Voltar

Questões