Resumo de História - Conferência de Yalta

Encontro para discutir o mundo pós-guerra

A conferência de Yalta foi um dos encontros que estimularam as discussões sobre o futuro da Europa e demais nações com o fim da Segunda Guerra Mundial. Entre os dias 4 e 11 de fevereiro de 1945, o presidente americano Franklin Roosevelt, o premiê britânico Winston Churchill e o líder soviético Joseph Stálin, além de diversos militares, reuniram-se em Yalta – península da Crimeia que fica às margens do Mar Negro – para traçar acordos políticos. 
Embora o conflito ainda não estivesse oficialmente acabado, as três grandes lideranças tinham o objetivo de elaborar uma nova ordem internacional para o período do pós-guerra e partilhar os territórios europeus, ocupados pelos alemães. 

Contexto histórico 

A Segunda Guerra Mundial teve início em 1939, a partir da invasão da Polônia pelos alemães. Foi um conflito que contou com a participação dos países de todos os continentes e marcou uma série de acontecimentos que resultaram na morte de milhões, como o holocausto e o lançamento das bombas de Hiroshima e Nagasaki
Os grupos chamados de Aliados (Reino Unido, França, União Soviética e Estados Unidos) e Eixo (Alemanha, Itália e Japão) enfrentaram-se durante seis anos em prol da reconquista do poder em regiões que perdidas na Primeira Guerra Mundial. As nações do Eixo tornaram-se os principais protagonistas desse conflito, especialmente a Alemanha, que sob a liderança de Adolf Hitler implantou um sistema baseado na supremacia racial e extermínio das minorias, e políticas expansionistas.
A segunda grande guerra chegou ao fim em 1945, quando as tropas alemães foram vencidas, em Berlim, pela extinta União Soviética, o que também motivou o suicídio de Hitler e sua esposa. E no momento que o Japão declarou sua rendição diante dos Estados Unidos. Foi justamente em fevereiro deste ano que os chefes de governo dos EUA, URSS e Reino Unido encontram-se na Crimeia para realização da conferência de Yalta. 

Quais eram os objetivos por trás da conferência de Yalta?

Os chamados Três Grandes tinham diferentes pretensões para seus países, desejos que ficaram ainda mais evidentes nas reuniões que fizeram parte da Conferência de Yalta. O líder soviético, por exemplo, buscava reerguer a economia da URSS com o auxílio em dinheiro, maquinário e mão de obra vindos das potências ocidentais, e o reconhecimento da sua influência na Europa Oriental. Além disso, queria dividir a Alemanha, evitando assim qualquer chance de reconstrução do seu poder. 
O premiê britânico Winston Churchill concordava com Stálin em relação a partilha do território alemão. Inclusive, em 1944, eles já tinham se encontrado em Moscou para discutir a possibilidade de divisão da Europa. Como o Reino Unido estava enfrentando sérios problemas financeiros por conta da presença na guerra, Churchill também foi a conferência a procura de apoio e proteção para seu império. 
Já o presidente americano visava a criação das Nações Unidas (ONU), órgão cuja principal função seria a promoção da paz, e que a União Soviética entrasse em guerra com o Japão, uma vez que Alemanha estava praticamente derrotada. 
Após uma semana de conversas e negociações, as potências mundiais da época conseguiram entrar em consenso diante de alguns pontos e anunciaram as suas decisões ao mundo. 


As propostas da conferência de Yalta

Durante os encontros na península da Crimeia, os chamados Três Grandes assinaram um documento que finalmente oficializava o término da guerra. Em um acordo de paz, ainda comprometeram-se com o fim do nazismo e fascismo, e da influência alemã no mundo.
As lideranças ainda aprovaram a realização de eleições na Europa – inclusive na Polônia, que teria um governo democrático. A URSS já havia implantando o comunismo na capital, Varsóvia, e eles inicialmente concordaram em mantê-lo. 
A pedido de Stálin, na declaração feita no momento da conferência de Yalta, constava que fronteiras da Polônia seriam movidas, ampliando as terras da União Soviética. Os países bálticos (Estônia, Letônia e Lituânia) também passariam a compor os seus domínios. 
Quanto a ONU, o presidente americano convenceu as outras nações da importância da criação de uma organização internacional. Então, em outubro de 1945, foi fundada na cidade de Nova York. 
Além dessas medidas, em julho e agosto de 1945, na conferência de Potsdam, os representantes dos EUA, URSS e Inglaterra decidiram dividir a Alemanha em quatro zonas. Esses novos territórios então seriam administrados por franceses, britânicos, norte-americanos e soviéticos. Neste mesmo encontro ainda foi estipulado o pagamento de uma indenização no valor de vinte bilhões de dólares pelo governo alemão. 

Desfechos

Em poucos meses, os acordos políticos da conferência de Yalta começaram a ser desfeitos. Com a morte do presidente Roosevelt, o seu substituto – Harry Truman – aumentou os incentivos para o projeto Manhattan, que resultou na primeira explosão de uma bomba nuclear. 
Truman e seus apoiadores também não acreditavam que URSS cumpriria as decisões tomadas na conferência. E, em menos de dois anos de governo, implantou uma política – Doutrina Truman – que defendia o combate a expansão do socialismo. Assim teve início o período histórico chamado de Guerra Fria. 
Voltar

Questões