Resumo de Geografia - Climas do Brasil

Os climas do Brasil são definidos pela atuação de variados elementos, que atuam de acordo com a localização geográfica. Como grande parte do país situa-se entre a Linha do Equador e o Trópico de Capricórnio, zonas de baixas latitudes, prevalecem os climas quentes e úmidos.

A variação do clima depende da temperatura, pressão atmosférica, latitude, longitude, ventos, ação dos mares e massas de ar. No Brasil, cinco massas de ar interferem na composição do clima:

  • Massa Tropical Atlântica (Ta): exerce grande influência na faixa litorânea do país. Criada no oceano Atlântico, é quente e úmida, provocando chuvas quase o ano inteiro.  
  • Massa Tropical Continental (Tc): nasce na planície de Chaco, que também abrange parte da Bolívia, Argentina e Paraguai, atua no interior da região Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Essa massa gera ciclos quentes e secos.
  • Massa Equatorial Atlântica (Ea): origina-se no oceano Atlântico e atua em parte do litoral Norte e Nordeste. É quente e úmida, no entanto, quando atinge o centro do continente perde a umidade.
  • Massa Equatorial Continental (Ec): criada no oeste da Amazônia, produz chuvas no verão e outono em todo o país devido ao calor e umidade.  
  • Massa Polar Atlântica (Pa): fria e úmida, cria-se na parte do oceano Atlântico próxima à Patagônia. Quando passa pelo país, provoca chuvas na região Nordeste, geadas no Sudeste e friagem na planície do Pantanal.  

Categorias de climas do Brasil

O território brasileiro possui seis tipos de climas, que foram definidos de acordo com as zonas atmosféricas da Terra.

Clima Equatorial

O clima equatorial é predominante no Pará, Amazonas, Rondônia, Amapá, Roraima, oeste do Maranhão e norte do Tocantins e Mato Grosso – regiões próximas à Linha do Equador.

Como apresenta temperaturas elevadas e grandes volumes de chuva, o clima é quente e úmido. As estações do ano não são definidas, pois as temperaturas são elevadas durante todos os meses.

Os processos de evaporação são intensos, o que leva ao aumento da umidade do ar. Já a amplitude térmica – variação das taxas de temperatura – é baixa.

Esse clima comporta as florestas equatoriais, vegetações densas e ricas em diversidade. No entanto, o solo é pobre de nutrientes. A vegetação sobrevive da decomposição de frutas, folhas e restos de animais.

Clima Tropical

Dentro dos climas do Brasil, o tropical é atuante nas regiões Sudeste e Centro- Oeste. Apresenta apenas duas estações: inverno quente e seco, e verão chuvoso e quente.

Por influência da latitude e relevo são classificados em:

  • Clima tropical chuvoso: predominante em zonas próximas à linha do Equador;
  • Clima tropical de monções: predominante em zonas costeiras;
  • Clima tropical úmido-seco: predominante na região Centro-Oeste;
  • Clima tropical semiárido e árido: predominante na região Nordeste;
  • Clima tropical de altitude: predominante na região Sudeste.

O clima semiárido ocorre em parte do Nordeste, Sertão e norte de Minas Gerais. Como as temperaturas são elevadas, a umidade do ar acaba sendo baixa.

As massas de ar que circulam nessas regiões são equatorial continental, tropical atlântica, equatorial atlântica e polar atlântica. Porém, elas já chegam secas, devido a distância do trajeto. As chuvas, que são irregulares, não ultrapassam 800 milímetros ao ano.

A região Nordeste, por exemplo, é atingida pela massa tropical atlântica completamente seca, pois, ao passar pelo relevo do Planalto da Borborema, essa massa perde a umidade.

Clima Tropical de Altitude

Entre os climas do Brasil, o tropical de altitude é encontrado em áreas serranas, principalmente na região Sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais).

Devido a influência da massa polar atlântica, o inverno chega a ser rigoroso. As temperaturas são baixas, atingindo a média inferior a 18°C, e as chuvas ocorrem com maior frequência no verão.  

A altitude contribui com a formação de pradarias, cuja vegetação é de plantas folhosas. É rica em florestas temperadas – vegetações que perdem as folhas nos períodos de frio e escassez de chuva – e florestas coníferas, que também deixam as folhas.  

Clima Tropical Litorâneo

Também chamado de clima litorâneo úmido, engloba parte das áreas litorâneas do Brasil. Começa no Nordeste e se estende até o Sudeste (Rio Grande do Norte até o Rio de Janeiro).

A atuação da massa tropical atlântica e o choque com as serras provocam um clima quente e chuvoso. O índice pluviométrico é de aproximadamente 1.500 milímetros ao ano. No litoral do Sudeste as chuvas são mais intensas no verão. Já no Nordeste, nas estações do outono e inverno.

Clima Subtropical

Entre os climas do Brasil, o subtropical é a transição do clima tropical para o temperado – típico dos trópicos e polos. Como é atingido pela massa polar atlântica no inverno, apresenta altos índices de chuva, que são distribuídas durante o ano.

Esse clima é predominante na região Sul e possui duas estações definidas: verão quente e inverno de baixas temperaturas, podendo gear ou nevar.  

A cobertura vegetal é de Mata de Araucárias ou Pinhais, com plantas que não apresentam sementes e frutos (coníferas), e vegetações com folhagem em formato de agulha (aciculifoliada). No país resta apenas 3% desse tipo de mata.

Voltar

Questões