Resumo de Biologia - Células Procariontes

Células que podem ser encontradas em bactérias e cianobactérias

As células procariontes ou procarióticas são definidas por sua principal característica: seu material genético não está delimitado à membrana nuclear, esse material fica disperso por todo o citoplasma da célula. 
Com exceção dos vírus, todos os organismos vivos são constituídos por células, que são as unidades estruturais básicas dos seres vivos. Normalmente, as células apresentam algumas características básicas, sendo compostas por membrana plasmática, citoplasma e material genético, algumas possuem núcleo. 
As células podem ser classificadas em dois grandes grupos, de acordo com sua estrutura. Elas podem ser procariontes e eucariontes. As células eucariontes são as que têm um núcleo bem definido e sua membrana nuclear envolve o material genético. 
As células procariontes, por sua vez, não têm esse núcleo. Essa é a principal diferença entre elas. Neste artigo, vamos identificar e conhecer um pouco mais sobre as células procariontes, suas características e os seres que possuem esse tipo de célula.

Principais características das células procariontes

A principal característica das células procariontes é que seu material genético não está envolto a uma membrana nuclear. Ele fica espalhado pelo citoplasma, em regiões conhecidas como nucleoides, onde fica o DNA circular do tipo cromossômico.
Também são particularidades das células procariontes:
- Nas procariontes podem existir pequenas moléculas de DNA livres, ou plasmídeos, no citoplasma. Os plasmídeos, que são moléculas circulares duplas de DNA podem se reproduzir independentemente do DNA cromossômico. 
- As células procariontes não possuem organelas membranosas, a exemplo do retículo endoplasmático e complexo de golgi. 
- Os ribossomos também fazem parte da composição das procariontes. Embora seja uma organela que faça parte da síntese proteica em células eucariontes e procariontes, nas procarióticas, essa organela se apresenta em um tamanho menor. 
- As procariontes não possuem mitocôndrias, por isso as moléculas que fazem parte do processo de respiração ficam na área interna da membrana plasmática.
- As procarióticas também não possuem citoesqueleto, por isso elas não realizam a endocitose (absorção de material através da membrana celular) e exocitose (liberação de substâncias para o fluxo extracelular).
- A presença de peptidoglicanos e fímbrias também são comuns nas células procariontes. As fímbrias auxiliam na fixação da célula procarionte na hospedeira e colabora no processo de conjugação.

Organismos Procariontes


A maior parte dos organismos, como protozoários, plantas, animais, fungos, possuem células do tipo eucarionte. São poucos os seres que possuem células eucariontes, elas só podem ser encontradas nas bactérias e cianobactérias, também conhecidas como algas azuis. 

  • Bactérias

  • As bactérias são organismos microscópicos procariontes que fazem parte de todos os habitats. Esses seres vivos unicelulares podem ser encontrados na forma isolado ou agregados em colônias. Quanto à morfologia das células, as bactérias recebem as seguintes classificações:


    - Cocos: forma esférica;
    - Bacilos: forma de bastonete;
    - Espiral: forma de espiral;
    - Vibrião: forma de vírgula.


    Entre os citados acimas, apenas as bactérias em forma de bacilos e cocos são capazes de formar colônias, que ficam classificadas em:


    - Diplococo: cocos bacterianos associados em duplas;
    - Estreptococos: são cocos, em formato arredondado e que de forma agrupada ficam arranjadas em cadeia;
    - Estafilococos: cocos agrupados que se agrupam em forma de cachos de uvas;
    - Sarcina: oito cocos agrupados de forma simétrica que formam uma estrutura similar a um cubo;
    - Diplobacilos: Bacilos dispostos em pares.
    - Estreptobacilos: Bacilos organizados em cadeias, com formato helicoidal. 


    A reprodução das bactérias pode ocorrer de duas formas: por meio de bipartição ou cissiparidade, processos assexuados. As duas formas consistem na duplicação do material genético e, após essa etapa, as duas moléculas de DNA se firmam à mesossomos diferentes, presentes dentro da célula da bactéria. Nesse local ocorre a citocinese, processo de divisão celular. 

    • Cianobactérias

    Também conhecidas como algas azuis ou algas cianofíceas, as cianobactérias são microrganismos procariontes que fazem fotossíntese, mas não possuem fotossistemas (enzimas que utilizam luz) organizados em cloroplastos. As cianobactérias já existem há cerca de três bilhões de anos na Terra. Presentes há tanto tempo no planeta, muitas pesquisas indicam que foram esses microrganismos os responsáveis pela produção do oxigênio que esteve presente na atmosfera no período primitivo. Entre as características mais marcantes desses seres, podemos destacar que:

    As cianobactérias são fotossintetizantes, sintetizando seu próprio alimento e são muito parecidas com as algas unicelulares. Porém, como são procariontes e não têm núcleo delimitado por membrana, as algas azuis também se assemelham às bactérias. 
    Embora sejam unicelulares, também constroem colônias laminares ou filamentos, algumas com mais de um metro de comprimento. No ecossistema aquático, do qual fazem parte, as algas azuis formam o fitoplâncton, um conjunto de organismos aquáticos que flutuam em água doce e são a base da cadeia alimentar dos ambientes aquáticos. 
    As algas azuis podem sobreviver bem em locais com diversos tipos de luminosidade e são capazes de estocar nutrientes. Além disso, possuem a habilidade de captar nitrogênio atmosférico. 

    As cianobactérias se apresentam na coloração azul quando estão em boas condições, mas na maioria das vezes surgem na cor verde oliva ou verde azulado. Isso se dá por conta de diferentes pigmentos presentes nesses seres, como a clorofila, ficoeritrinas e ficocianinas. Além de garantir a cor, esses pigmentos fazem parte da fotossíntese.

    Esses microrganismos podem ser encontrados em diversos ambientes, mas a maioria é encontrado em água doce. 
    Voltar

    Questões