Resumo de Biologia - Célula Animal e Vegetal

Conheça as estruturas que são comuns e as que diferenciam os tipos celulares

Célula animal e vegetal podem ser denominadas como a unidade básica dos seres vivos que integram os reinos e , respectivamente. Elas são constituídas por estruturas que desempenham funções importantes para o funcionamento do organismo. Outra característica comum à célula animal e vegetal é o fato de serem eucariontes. Isso significa dizer que ambas possuem núcleo individualizado
O material genético dos seres animais e vegetais é envolvido por um envoltório nuclear que o mantém isolado das demais estruturas presentes no interior da célula. O mesmo não acontece com seres denominados procariontes, que são aqueles que integram os reinos e (anteriormente denominado Monera). 



Estruturas da célula animal e vegetal 

Além do fato de serem consideradas eucariontes, existem outros atributos comuns à célula animal e vegetal. Essas características dizem respeito, sobretudo, às estruturas presentes nos dois tipos celulares e às respectivas funções que elas desempenham. Tratam-se de organelas que desempenham processos como a respiração celular, síntese de proteínas, digestão de moléculas orgânicas e outros. 
A seguir, detalhamos quais são as estruturas presentes em ambos os tipos de células e as funções que elas desempenham. 
Ribossomos 
Os ribossomos são as estruturas responsáveis pelo processo de produção e síntese das proteínas nas células. Também chamado de ribossomas, essas estruturas são fundamentais para o crescimento e desenvolvimento da célula animal e vegetal. Além disso, atua no processo de regeneração da célula e controle metabólico. 
Eles estão localizados no citoplasma, que é o fluído presente no interior da membrana plasmática e que circunda o núcleo celular. Nessa região, eles podem estar dispersos no citosol ou associados às membranas.  
Mitocôndria 
Essa estrutura atua no processo de respiração celular. Através dele, a mitocôndria auxilia na produção da energia necessária para a célula e, consequentemente, para o organismo. As características de tamanho, forma, quantidade e distribuição varia de acordo com o tipo da célula. Logo, há especificações próprias diferentes para célula animal e vegetal. 
Complexo golgiense 
Complexo de Golgi e aparelho de Golgi são outros nomes pelos quais essa organela é conhecida. Sua atuação na célula está associada ao processo de secreção de substâncias. Essa estrutura celular modifica, armazena e exporta as proteínas produzidas no retículo endoplasmático rugoso. 
O complexo golgiense está localizado entre a membrana plasmática e o retículo endoplasmático e possui o formato de discos achatados e empilhados. 
Retículo endoplasmático 
O retículo endoplasmático é formado por um verdadeiro labirinto de túbulos ramificados e vesículas intercomunicantes. Com isso, ele ocupa grande porção do citoplasma celular. Sua principal função diz respeito ao processo de síntese de moléculas orgânicas. Essa organela é caracterizada por possuir duas porções distintas, denominadas retículo endoplasmático liso e retículo endoplasmático rugoso. Esse último possui ribossomos aderidos. 
Peroxissomos 
Essas estruturas celulares consistem em bolsas membranosas nas quais estão contidas enzimas digestivas. Desse modo, elas realizam o processo de digestão das substâncias no interior das células. Isso acontece através da oxidação dos substratos orgânicos, processo que resulta na formação dos peróxidos de hidrogênios. Essas substâncias são eliminadas das células por ação da enzima catalase
Centríolos 
Os centríolos são as organelas que participam dos processos de divisão celular, nomeadamente a mitose e a meiose. Apesar de estarem presentes em célula animal e vegetal, é importante ressaltar que essas estruturas não são encontradas em todos os grupos vegetais. Os centríolos são localizados apenas em algumas células de briófitas e





Diferenças entre célula animal e vegetal 

Um dos elementos que diferencia célula animal e vegetal é o formato. A primeira é mais arredonda, mas possui formato irregular. A segunda, por sua vez, tem um formato fixo e retangular. Esse formato é garantido pela presença da parede celular, uma estrutura específica dos seres fotossintetizantes. 
A parede celular reveste externamente a célula vegetal. Ela é formada, basicamente, por celulose e garante mais resistência à célula. Além disso, possui papel importante na proteção contra a ruptura, que pode ser provocada pela entrada de água, e contra a ação de agentes patógenos. 
Além dos elementos mencionados, esses dois tipos de células podem ser diferenciados pela presença de organelas específicas. Nas células animais é observada a presença dos lisossomos. Essa organela é responsável pelo processo de digestão celular e, dificilmente, são encontradas nas células de origem vegetal. Por outro lado, são exclusividades das células vegetais: 
Vacúolos de suco celular ou vacúolo central- essa estrutura garante que as células possam realizar a manutenção do chamado equilíbrio osmótico. Eles também atuam na quebra de macromoléculas, reciclagem de componentes e no armazenamento de substâncias; 
Plastos ou plastídios - essas organelas possuem dupla membrana de DNA e são resultantes de um processo de endossimbiose. Os plastos podem ser de três tipos diferentes: cloroplastos (ricos em clorofila), cromoplastos (não possuem clorofila) e leucoplastos (não possuem pigmento); 
Glioxissomos – essas organelas têm como principal função garantir que os lipídios sejam transformados em glicídios. Esse processo é fundamental para que ocorra a germinação de sementes. 


Voltar

Questões