Resumo de Português - Carta do Leitor

Conheça esse gênero textual argumentativo

A carta do leitor é um gênero textual muito conhecido nos veículos de comunicação impressa, principalmente. Nos dias atuais, com o dinamismo da informação e do uso frequente da tecnologia, as opiniões, as críticas, os elogios, as reflexões, as sugestões ou qualquer tipo de comentário do público resume-se a um post nas redes sociais ou resulta em uma mensagem instantânea enviada por aplicativos.
Mas, apesar das novas tendências, a tradicional carta do leitor ainda existe e o propósito continua sendo o mesmo: expor o seu ponto de vista sobre um determinado assunto apresentado por um veículo de comunicação.

Características da Carta do Leitor

Além de dar espaço para participação popular, colaborando para que o leitor se sinta parte integrante da informação, muitas vezes essas considerações podem tornar-se pautas para outras matérias. Por isso, ao redigir uma mensagem com essa finalidade, deve-se tomar muito cuidado não apenas com a gramática, mas sobretutudo com a abordagem do texto.
Entre as dicas para escrever uma boa carta do leitor estão revisar o conteúdo antes do envio, ser objetivo e adotar uma linguagem simples, evitar a construção de pargráfos muito extensos e, principalmente, evitar acusações ou informações das quais não tem certeza.
Temas atuais e de caráter subjetivo são sempre bem recebidos. Além disso, a cautela e argumentos bem elaborados te darão muito mais chances de ser notado.

Estrutura textual

Geralmente, não há uma exigência quanto a fomatação para a carta do leitor. Mas, alguns elementos estruturais tornaram-se comuns neste gênero textual, como:
Local e Data: Nome da cidade do leitor e dia de envio da mensagem.
Vocativo: este tópico refere-se ao cumprimento formal ao veículo. Geralmente oé enviado ao editor.
Introdução: pode fazer uma menção à matéria a qual deseja argumentar. A intenção é contextualizar o argumento que será apresentado, até porque muitos leitores podem não ter acompanhado a informação anteriormente.
Desenvolvimento: fundamentar seu ponto de vista a partir de dados, e apresentar ideias e argumentos sobre o tema.
Conclusão: assim como em toda redação, o leitor precisa retomar sua opinião e propor uma solução para o problema apresentado.
Despedida: ao finalizar a carta é de bom tom realizar uma saudação final, utilizando termos como: atenciosamente, cordialmente, abraços, etc.e assinar seu nome.
Exemplo:
Diadema - SP, 08 de fevereiro de 2019.
Caro editor,
Gostei de parabenizar a equipe pela reportagem sobre adoção. As informações sobre como funciona o processo no Brasil são realmente muito importantes, pois muitas pessoas deixam de adotar uma criança por não saber como funciona e o que é preciso para tal gesto.
Que essa matéria sirva de exemplo para que muitas pessoas possam dar um novo lar a uma criança.
Abraços,
Antônio Luciano de Oliveira

Carta do Leitor nos meios digitais

 Hoje em dia a forma de envio de cartas mais comuns é através de e-mails. O correio eletrônico há algum tempo já faz parte da vida moderna e tem facilitado a comunicação entre as pessoas.
Com o aumento da leitura pela internet, também tornou-se comum a divulgação desses textos nos sites das revistas e/ou jornais. Desse modo, apesar de não existir uma regra padrão de formatação para carta do leitor, alguns veículos podem definir quantidade de caracteres.
Assim como na forma tradicional, algumas mensagens podem ser publicadas na íntegra e outras podem sofrer edições. Seja por conta de espaços em projeto gráfico ou layout do site, ou seja pela relevância atribuída ao assunto.
Vale lembrar que atualmente as mensagens podem ser compartilhadas em tempo real e como consequência gerar uma repecursão imediata da informação. Por isso, deve sempre existir uma moderação textual.
Há muitos veículos, inclusive, que ressaltam o não recebimento de textos com palavras de baixo calão ou que ofendam a coletividade. 

Outros tipos de cartas

A carta enquanto gênero textual refere-se a forma de se comunicar por troca de mensagens, tendo como principal caraterística a existência de um emissor (rementente) e um receptor (destinário). Além da carta do leitor, há outros três tipos básicos de cartas que se diferenciam pelo estilo de como ela é produzida. Confira:
Carta pessoal
Quem não lembra das tradicionais cartas escritas à mão, enviadas pelos Correios, com selo e data de despacho? Embora atualmente é mais incomum a troca de mensagens por este meio, a essência da carta pessoal continua igual. Mesmo que hoje ela seja enviada por correio eletrônico.
Já no início da mensagem é possível ver os detalhes da data de envio e até mesmo o horário. O conteúdo, como o prórprio nome sugere, é de caráter pessoal e refere-se às intenções do remetente ao destinatário. Por isso, sua característica principal é a informalidade. A coesão e coerência textual são outros fatores indispensáveis em qualquer modelo para que ocorra o entendimento das ideias.
Carta argumentativa
Esse tipo de carta envolve dois estilos textuais diferentes: a carta e a tipologia argumentativa. Sendo assim, a carta argumentativa tem o intuito de defender o ponto de vista do remetente para um destinatário específico. 
Geralmente é solicitado para ingresso em universidades ou concursos públicos, por exemplo. Quanto a sua estrutura isso vai depender do contexto em que ela for solicitada. Mas, para as provas de vestibular, é importante que o estudante identifique e entenda como a carta argumentativa desse ser elaborada:
  • Definição de data e local que a carta está sendo escrita;
  • Na segunda linha do texto deve-se utilizar um vocativo para referir-se ao destinatário. Importante conhecer os pronomes de tratamento adequados para a figura a qual se escreve.
  • O corpo do texto deve seguir a estrutura essencial de uma redação: introdução, desenvolvimento e conclusão, devendo o remetente apresentar de forma clara e objetiva o que deseja com a carta.
  • Ao finalizar o texto é reomendado utilizar uma saudação cordial para se despedir do destinatário e, em seguida, inserir uma assinatura.
Carta aberta
Este modelo de carta costuma ser utilizada para abordar uma problemática, cujo interesse é voltado para a coletividade. Seu objetivo é de informar, reivindicar ou argumentar sobre uma determinada situação.
Geralmente, a carta aberta é destinada a um público específico como comunidades, sindicatos, governo, etc e representa um grande instrumento de participação popular.
Seguindo essas características, o texto possui uma linguagem clara, coesa, argumentativa e reflexiva. Sua estrutura também deve ser composta por introdução, desenvolvimento e conclusão. Além de apresentar no cabeçalho o local, a data, a saudação e ao finalizar utilizar uma saudação para despedida. 
Voltar

Questões