Resumo de Português - Autores do Simbolismo Brasileiro

Os autores do Simbolismo brasileiro são aqueles escritores que se destacaram durante o movimento literário do Simbolismo no Brasil.

O Simbolismo consiste na escola literária que surgiu na França, no final do século XIX, com a publicação dos poemas “As Flores do Mal”, de Charles Baudelaire. Ele é o precursor do Simbolismo Europeu.

No Brasil, o movimento surgiu com a publicação de duas obras de um dos principais autores do Simbolismo brasileiro, Cruz e Souza. Em 1893, foram publicadas a prosa “Missal” e a poesia “Broquéis”.

Principais autores do Simbolismo brasileiro

Entre os principais autores do Simbolismo brasileiro estão:

  • João da Cruz e Souza
  • Alphonsus de Guimaraens
  • Augusto Carvalho Rodrigues dos Anjos
  • Emiliano David Perneta

João da Cruz e Souza

João da Cruz e Souza era negro, filho de escravos alforriados e é considerado um dos mais importantes autores do Simbolismo brasileiro.

Ele nasceu em 24 de novembro de 1961, em Nossa Senhora do Desterro, Santa Catarina, e faleceu precocemente aos 36 anos de tuberculose, em 19 de março de 1898, em Minas Gerais.

Entre as obras de sua autoria estão:

  • Broquéis
  • Missal
  • Fantasia (junto com Virgílio Várzea)
  • Últimos Sonetos (póstumas)
  • Evocações (póstumas)
  • Faróis (póstumas)
  • Outras evocações (póstumas)
  • O livro Derradeiro (póstumas)
  • Dispersos (póstumas)

As principais características das suas obras são:

  • Subjetividade e angústia
  • Erotismo e satanismo
  • Dor e sofrimento do homem
  • Misticismo e sublimação
  • Musicalidade e espiritualidade
  • Uso constantes de aliterações
  • Analogias entre o abstrato e o concreto
  • Visão trágica da vida
  • Símbolos, jogos e vogais

Além disso, Cruz e Souza era obcecado pela cor branca. Por ser um homem negro, filho de escravos alforriados, ele sofreu muito como tal. Ou seja, a maioria das suas obras fazem referências a cor branca.

Trecho da poesia “Lésbia” encontrada em “Broquéis”

Cróton selvagem, tinhorão lascivo,
Planta mortal, carnívora, sangrenta,
Da tua carne báquica rebenta
A vermelha explosão de um sangue vivo.

Nesse lábio mordente e convulsivo,
Ri, ri risadas de expressão violenta
O Amor, trágico e triste, e passe, lenta,
A morte, o espasmo gélido, aflitivo…

Alphonsus de Guimaraens

Alphonsus de Guimaraens, também chamado de Afonso Henrique da Costa Guimarães, nasceu em 24 de julho de 1870, em Ouro Preto e faleceu aos 50 anos, em 15 de julho de 1921, em Mariana.

Alphonsus de Guimaraens e Cruz e Souza são os dois principais autores do Simbolismo brasileiro. Ele conheceu Cruz e Souza no Rio de Janeiro, nos anos de 1980, e se tornaram amigos desde então.

Entre as obras de sua autoria estão:

  • Septenário das dores de Nossa Senhora
  • Câmara Ardente
  • Dona Mystica
  • Kiriale
  • Mendigos
  • Pastoral aos crentes do amor e da morte (póstumas)
  • Escada de Jacó (póstumas)
  • Pulvis (póstumas)
  • Salmos (póstumas)
  • Poesias (póstumas)
  • Jesus (póstumas)
  • Alphonsos (póstumas)

As principais características das suas obras são:

  • Misticismo e espiritualidade
  • Religiosidade
  • Sublimação através da morte
  • Figuras de linguagem como a aliteração
  • Exploração do amor impossível e da solidão
  • Morte, arte e natureza
  • Sonho e mistério

Além disso, a religiosidade é um dos pontos mais importantes das suas obras, visto que ele era devoto e religioso exagerado.

Trecho do soneto “Dona Mystica”

Piedosa: o olhar nunca baixou à terra
Fitava o céu, porque era pura e santa …
Tinha o orgulho fidalgo de uma Infanta
Que entre escudeiros e lacaios erra.
Deusa nenhuma, por mais alta, encerra
Em si, talvez, misericórdia tanta:
Ainda hoje na minha alma se alevanta
Como uma cruz no cimo de uma serra.
Foi-lhe a vida um eterno mês-de-maio.
Cheio de rezas brancas a Maria,
Que ela vivera como num desmaio.

Augusto Carvalho Rodrigues dos Anjos

Augusto de Carvalho Rodrigues dos Anjos, ou somente Augusto dos Anjos, é um dos poetas brasileiros mais conhecidos.

Mesmo sendo considerado por alguns como um escritor de características parnasianista e até do movimento pré-modernismo, Augusto dos Anjos também é considerado um dos autores do Simbolismo brasileiro.

Ele nasceu em 20 de abril de 1884, na Paraíba, e faleceu aos 30 anos em 12 de novembro de 1914, em Minas Gerais.

Augusto dos Anjos é patrono da cadeira número 1 da Academia Paraibana de Letras (APL).

Ele é chamado de “poeta da morte”, por abordar em suas obras temáticas consideradas sombrias, mórbidas e vulgar.

Eu” foi o único livro publicado pelo autor, em 1912. A obra é composta por 58 poemas, e devido a agressividade do vocabulário e morbidade, ele foi muito criticado na época.

Trecho do poema “Versos Íntimos”

Vês?! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão – esta pantera
Foi tua companheira inseparável!
Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Emiliano David Perneta

Emiliano David Perneta nasceu em 3 de janeiro de 1866, em Curitiba, e faleceu aos 55 anos em 19 de janeiro de 1921, também em Curitiba. Ele é considerado por muitos, o maior poeta paranaense de seu tempo.

Entre as suas obras estão:

  • Músicas
  • Carta à Condessa D’Eu
  • O Inimigo
  • Alegoria
  • Papilio Innocentia
  • A Vovozinha
  • Ilusão
  • Pena de Talião
  • Setembro (póstuma)

Quanto a linguagem dos autores do Simbolismo brasileiro

A linguagem do Simbolismo utilizadas pelos autores do Simbolismo brasileiro são totalmente contrárias a linguagem do Realismo e do parnasianismo.

O Simbolismo é um movimento focado mais na subjetividade, no interior. Tanto que há fragmentos no movimento que usam a psicologia do inconsciente de Sigmund Freud.

Para o Simbolismo era mais importante saber o que está acontecendo espiritualmente, por mais sóbrio que seja.

Entre as principais características do Simbolismo estão:

  • Subjetividade
  • Espiritualidade
  • Transcendência
  • Criatividade
  • Misticismo
  • Religiosidade

As características da linguagem

A linguagem utilizada pelos autores do Simbolismo brasileiro é uma linguagem com musicalidade, isto não quer dizer que era cantada, mas que tinha uma sonoridade musical.

Além disso, é uma linguagem vaga, sensual, espiritual, onírica, misteriosa, expressiva, libertária, imprecisa e sensorial.

Nas poesias e prosas são encontradas características do tipo:

  • Uso frequente da estrutura de versos, presentes em sonetos;
  • Figuras de linguagem como a sinestesia e a aliteração;
  • Musicalidade por meio das figuras de linguagem;
  • Linguagem subjetiva expondo o interior dos próprios autores;
  • Linguagem vaga e com fluidez;
  • Vocabulário rico com uso de palavras rebuscadas.
Voltar

Questões