Resumo de Português - A Linguagem do Realismo

A linguagem do realismo é definida, principalmente, como objetiva. Sofre influência direta das produções literárias do século XIX, quando os autores buscavam seguir a tendência da filosofia provinda do positivismo e da ciência.

Os escritores do realismo escolheram não usar a subjetividade como forma de expressão e por isso, a linguagem do realismo é considerada clara, direta, universal, impessoal, realista e culta. A linguagem do realismo é oposta a linguagem do romantismo.

A linguagem do realismo ficou marcada também pela apresentação de personagens com umas características mais humanas. Os artistas descreviam pensamentos, sensações, sentimentos, anseios, devaneios e questionamentos dos personagens de forma clara e verdadeira.

Principais Características do Realismo

O realismo teve origem em meados do século XIX e é definido como um movimento artístico e literário. Primeiramente foi febre na França, depois alcançou a Europa e em seguida, alcançou os outros continentes. Foi fundado para ser contrário ao neoclassicismo e o romantismo.

Este movimento se manifestou principalmente na literatura, escultura, arquitetura, teatro e pintura. É importante destacar que o movimento surgiu no período em que acontecia da Revolução Industrial e esse fato influenciou de forma muito intensa às produções artísticas da época.

A publicação do romance “Madame Bovary”, escrito por Gustave Flaubert, no ano de 1857, é considerado o marco inicial do realismo. No Brasil, a primeira obra a ser publicada nos moldes do realismo foi o romance “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, do ano de 1881, escrito por Machado de Assis (1839-1908).

O realismo em Portugal começou no ano de 1885, com a polêmica entre os ultrarromânticos e os defensores do realismo, chamada de Questão Coimbrã. Todas as características que definem o realismo são fortemente contrárias as características do romantismo.

As artistas do realismo buscavam explorar os temas urbanos, sociais e cotidianos com um olhar realista de forma clara e objetiva, sem subjetividade ou idealizações. As obras realistas retratavam os problemas sociais e as desigualdades sociais que existiam no século XIX.

Outra característica bastante presente na linguagem do realismo era a forte oposição a Igreja Católica e a burguesia. Os artistas criticavam duramente as doutrinas e posicionamentos da igreja, bem como o enriquecimento da burguesia.

A análise mais profunda e detalhada sobre o comportamento humano também é presente na linguagem do realismo. Foi a partir desse movimento que os personagens passaram a parecer mais reais, já que os artistas retratavam seus defeitos, anseios, dúvidas, fraquezas e qualidades.  

Exemplo

Como já vimos, a linguagem do realismo se baseia na oposição ao idealismo e ao romantismo, com o foco no que é real. Veja no exemplo abaixo:

Trecho do Livro “Dom Casmurro” de Machado de Assis

A alegria com que pôs o seu chapéu de casada, e o ar de casada com que me deu a mão para entrar e sair do carro, e o braço para andar na rua, tudo me mostrou que a causa da impaciência de Capitu eram os sinais exteriores do novo estado. Não lhe bastava ser casada entre quatro paredes e algumas árvores; precisava do resto do mundo também. E quando eu me vi embaixo, pisando as ruas com ela, parando, olhando, falando, senti a mesma coisa. Inventava passeios para que me vissem, me confirmassem e me invejassem.

Nesse trecho do livro Machado de Assis retrata de forma muito clara e real o comportamento humano, assim como pensamentos e anseios, existente entre os personagens, característica presente na linguagem do realismo.

Realismo no Brasil

O início o realismo no Brasil se deu com a publicação do romance “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, do ano de 1881, escrito por Machado de Assis. O romantismo no Brasil já estava entrando em declínio e as produções artísticas precisavam de um novo perfil.

Em meados do século XIX o Brasil vivia um período histórico bastante conturbado com a assinatura da Lei Áurea, a crise na monarquia e a chegada excessiva de imigrantes no país. Acontecimentos do mundo também afetavam o país, como a Guerra do Paraguai.

O realismo foi uma das correntes artísticas mais importantes na história da literatura brasileira. Esse movimento foi fortemente influenciado pelas novas teorias cientificas que surgiram, como o evolucionismo, o comunismo e o positivismo.

Gustave Flaubert foi o grande percursor do realismo na Europa e por isso, suas obras também influenciaram bastante as obras brasileiras. E assim como o realismo europeu, o realismo no Brasil também fez forte oposição o romantismo.

A veracidade e a contemporaneidade eram características bastante presentes nas obras do realismo brasileiro, assim como a linguagem clara e objetiva, a narrativa altamente descritiva e detalhista e a presença de temas sociais e cotidianos.

Entre outras caraterísticas do realismo no Brasil, estão: o uso da ironia como marca retórica, o foco nas questões psicológicas dos personagens, bem como a descrição dos pensamentos e anseios dos mesmos e a crítica a realidade social vivida pelas pessoas na época.

Machado de Assis foi considerado o percursor do realismo brasileiro. Ele foi jornalista, escritor, fundador e diretor da Academia Brasileira de Letras. Suas principais obras são: “Quincas Borba” (1886), “Dom Casmurro” (1899), “Memorial de Aires” (1908), além de “Memórias Póstumas de Brás Cubas”.

Raul d’Ávila Pompeia (1863-1895) também foi um escritor de destaque no realismo no Brasil. No ano de 1880 publicou seu primeiro romance, intitulado “Uma Tragédia no Amazonas”.  Sua obra de maior destaque é intitulada “O Ateneu” (1888). Raul foi considerado polêmico e naturalista.

Visconde de Taunay (1843-1899) tinha o nome de Alfredo Maria Adriano d’Escragnolle Taunay e foi, junto com Assis, um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Visconde de Taunay ficou conhecido pelo romance “Inocência” (1872). O escritor era considerado naturalista. O realismo brasileiro teve seu fim com o início do Parnasianismo no Brasil, por volta de 1890.

A Linguagem do Realismo

Confira a seguir as informações de destaque sobre a linguagem do realismo:

  • A linguagem do realismo era contrária ao romantismo;
  • A linguagem do realismo buscava uma visão científica sobre os fatos;
  • A linguagem do realismo retratava a realidade de forma verdadeira;
  • A linguagem do realismo trazia uma representação mais fiel do ser humano.
Voltar

Questões