Corpo de Saúde da Marinha (CSM) - Cirurgião Dentista (2018) Questão 41

Quando um primeiro molar permanente é perdido e não é substituído, o segundo molar desloca-se, inclinando mesiaImente, e o tecido gengival adjacente fica dobrado e distorcido formando uma pseudobolsa, que favorece o acúmulo de placa. A correção do posicionamento dentário, por meio da verticalização dos molares elimina essa condição potencialmente patológica. Com relação à verticalização de molares, é correto afirmar que:

  • A se o plano de tratamento pede fechamento do espaço durante a verticalização do molar, a extremidade final do arco com alça em "T" deve ser tracionada distalmente e dobrada em direção gengival.
  • B a extrusão do molar provocada por sua verticalização não traz a vantagem de reduzir a pseudobolsa, pois a gengiva inserida não segue a junção amelocementária enquanto a junção mucogengival permanece estável.
  • C não há necessidade de desgastar o dente removendo-o de oclusão a fim de eliminar as interferências oclusais durante sua verticalização, pois aumentará o tempo de tratamento.
  • D nas inclinações severas dos molares, é indicada a utilização de arcos contínuos para não ocasionar efeitos colaterais no posicionamento e inclinação dos segundos pré-molares.
  • E ao confeccionar uma mola de verticalização com fio beta-Ti 0.017"X0.025", é importante incorporar uma dobra no sentido vestibular para evitar lesão nos tecidos moles e posicionar o gancho da extremidade mesial da mola de maneira que permaneça livre para distalizar.

Encontre mais questões

Voltar