Questão 50 do Concurso (2017)

“Em contrapartida, no interior do Estado, a prepotência policial e militar era exercida sem maiores limites: animais de tração, carroças e caminhões eram requisitados para o uso das autoridades sem qualquer tipo de indenização; vendas e outros pontos de encontro tornaram-se estreitamente vigiados para impedir o uso das línguas alemã e italiana, sendo que um deslize neste sentido poderia acarretar as mais variadas punições (como passar um tempo na prisão ou ingerir óleo de rícino ou óleo diesel diante de soldados armados)”

FALCÃO, Luiz Felipe. Entre ontem e amanhã: diferença cultural, tensões sociais e separatismo em Santa Catarina no século XX. Itajaí: Editora da UNIVALI, 2000. páginas 177,178).


Acerca do contexto acima descrito e sobre o período conhecido como Estado Novo, em Santa Catarina, é correto afirmar, exceto:

  • A Após a declaração de guerra do Brasil ao Eixo, em 1942, as comunidades de origem alemã e italiana passaram a ser alvos de todo tipo de intervenções por parte do governo estadual e federal.
  • B Nereu Ramos, um defensor da cultura ítalo-germânica, acabou sendo afastado do cargo de interventor em Santa Catarina pelo presidente Getúlio Vargas. Posteriormente, após o fim do Estado Novo, tornou-se embaixador do Brasil na Itália.
  • C Neste período, em Florianópolis, foi criado um Campo de Concentração conhecido como Presídio Político da Trindade, com o objetivo de deter os acusados de origem alemã ou italiana de participarem de atividades que atentassem contra a segurança nacional.
  • D Em diversas cidades de Santa Catarina, nome de ruas, colégios e instituições em geral que apresentassem origem alemã ou italiana foram substituídos por datas nacionais e personalidades, como: 07 de setembro, XV de novembro, Floriano Peixoto, Rio Branco, Deodoro da Fonseca, etc.