Questão 23 do Concurso Prefeitura Municipal de Maracajá - Professor - Língua Portuguesa (2020)

TEXTO III 


Solidariedade no Frio

Costurei um agasalho, com tecido de amor,

a linha da caridade foi o fio condutor.

Agulhas de compaixão, estampas de gratidão.

Fiz um bolso aqui no peito e enchi ele de bondade,

pra vestir a humanidade que no fundo ainda tem jeito.

Tem jeito pra se ajeitar, basta ser mais solidário.

Pra fazer um mundo novo, transformando esse cenário

olhe além da sua porta, pra vê se você suporta

assistir indiferente quem dorme no meio da rua,

coberto só pela lua sem ter um teto decente.

[...]

Tem jeito pra se ajeitar, basta tu compreender

que quando se ajuda alguém, o ajudado é você,

é você quem ganha paz, é você quem ganha mais,

mais amor, mais gratidão.

Doando um cobertor, derretendo o frio da dor

E aquecendo um coração. 


(In: Poesia com Rapadura de Bráulio Bessa, 1a ed., 2017)


O cordel acima, TEXTO III, faz uso de deslocamentos semânticos bem como de licença poética, propriedades inerentes à arte literária, com o propósito, entre outros, de assegurar o ritmo, característico do gênero. Para isso, encontramos junto ao texto usos linguísticos que, em outros gêneros, de natureza mais formais, como cartas comerciais, resenhas acadêmicas, não seriam apropriados. A questão versará sobre a adequação desses usos. 



Um desses usos encontra-se na quarta linha – enchi ele – e diz respeito à colocação pronominal e anáforas que, fora do contexto literário, ou seja, em situações que exigem maior formalidade, requer adequações. Vejamos:

  • A Há uma única possibilidade: Fiz um bolso aqui no peito e enchi-o de bondade – ênclise
  • B Há duas possibilidades: Fiz um bolso aqui no peito e enchi-o de bondade – ênclise, e Fiz um bolso aqui no peito e enchi de bondade – anáfora zero.
  • C Há uma única possibilidade: Fiz um bolso aqui no peito e enchi de bondade – anáfora zero.
  • D Há duas possibilidades: Fiz um bolso aqui no peito e o enchi de bondade – próclise, e Fiz um bolso aqui no peito e enchi ele de bondade (ênclise com outra realização pronominal).