Universidade Federal de Alagoas (UFAL) - Técnico de Contabilidade - COPEVE-UFAL (2019) Questão 56

Em geral, a despesa orçamentária efetiva é também classificada como despesa corrente, ou seja, aquela despesa que altera a situação líquida patrimonial da entidade pública. Entretanto, pode haver despesa corrente não efetiva, quando não altera a situação líquida patrimonial da entidade pública.


Assinale a opção que representa um exemplo de despesa corrente não efetiva.

  • A A energia elétrica
  • B Os juros da dívida pública
  • C Os salários dos servidores
  • D Os contratos de prestadores de serviços
  • E A aquisição de materiais para estoque

Questões Relacionadas de Ingressos e Dispêndios Públicos

Com relação às etapas das receitas públicas e das despesas públicas, bem como a seus estágios e suas categorias, julgue o item a seguir.


Em alguns casos, a cronologia das etapas da receita orçamentária — previsão, lançamento, arrecadação e recolhimento — não precisa necessariamente ser observada, uma vez que nem todas as etapas ocorrem para todos os tipos de receitas orçamentárias.

  • Certo
  • Errado

Para o governo operacionalizar o processo de alocação de recursos da gestão pública, ele se utiliza do ciclo da gestão, que se divide em etapas. A etapa em que os atos e fatos são praticados na administração pública para implementação da ação governamental e na qual ocorre a observância estrita ao princípio da unidade de caixa, sendo proibida a criação de caixas especiais, denomina-se:

  • A Previsão.
  • B Lançamento.
  • C Arrecadação.
  • D Recolhimento.
  • E Programação.

A despesa pública compreende o conjunto de dispêndios do Estado para assegurar o funcionamento dos serviços públicos e apresenta classificações legalmente requeridas para permitir um adequado controle ao longo da execução orçamentária.

A classificação da despesa que possibilita indicar se os recursos são aplicados diretamente no âmbito da mesma esfera de Governo ou por outro ente da Federação e permite a eliminação da dupla contagem dos recursos transferidos ou descentralizados é: 

  • A funcional;
  • B institucional;
  • C por elemento;
  • D por natureza;
  • E programática.