Questão 19 do Concurso Universidade Estadual Paulista (UNESP) (2017)

Leia o trecho do livro Bem-vindo ao deserto do real!, de Slavoj Žižek, para responder à questão.


Numa antiga anedota que circulava na hoje falecida República Democrática Alemã, um operário alemão consegue um emprego na Sibéria; sabendo que toda correspondência será lida pelos censores, ele combina com os amigos: “Vamos combinar um código: se uma carta estiver escrita em tinta azul, o que ela diz é verdade; se estiver escrita em tinta vermelha, tudo é mentira.” Um mês depois, os amigos recebem uma carta escrita em tinta azul: “Tudo aqui é maravilhoso: as lojas vivem cheias, a comida é abundante, os apartamentos são grandes e bem aquecidos, os cinemas exibem filmes do Ocidente, há muitas garotas, sempre prontas para um programa – o único senão é que não se consegue encontrar tinta vermelha.” Neste caso, a estrutura é mais refinada do que indicam as aparências: apesar de não ter como usar o código combinado para indicar que tudo o que está dito é mentira, mesmo assim ele consegue passar a mensagem. Como? Pela introdução da referência ao código, como um de seus elementos, na própria mensagem codificada.

(Bem-vindo ao deserto do real!, 2003.)



“Um mês depois, os amigos recebem uma carta escrita em tinta azul [...].”


Assinale a alternativa que expressa, na voz passiva, o conteúdo dessa oração.

  • A Um mês depois, uma carta escrita em tinta azul seria recebida pelos amigos.
  • B Os amigos deveriam ter recebido, um mês depois, uma carta escrita em tinta azul.
  • C Um mês depois, uma carta escrita em tinta azul foi recebida pelos amigos.
  • D Um mês depois, uma carta escrita em tinta azul é recebida pelos amigos.
  • E Os amigos receberiam, um mês depois, uma carta escrita em tinta azul.