Questão 55 do Concurso Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas (AL-AP) - Analista Legislativo - Comunicação Social (2020)

Twitter não mede bem a opinião pública, revela pesquisa:
[...] Para se ter uma ideia do que determinada faixa etária ou região do planeta pensa sobre um assunto, o Twitter pode parecer inicialmente um bom começo. Porém, quem depende somente do sistema de microblogs para ver a reação a assuntos delicados pode estar obtendo uma versão deturpada da opinião pública em geral. Segundo uma pesquisa feita pelo Pew Research Center, as opiniões divulgadas no site diferem muito daquelas expressas em outros meios. O relatório mostra que quem participa do serviço tende a ser mais liberal do que a média − exemplo disso foi a última eleição presidencial norte-americana, na qual Barack Obama aparecia de forma mais positiva no Twitter do que em outros veículos. (Tecmundo, 5 de março de 2013. Disponível em: <https://www.tecmundo.com. br)
A aparente inviabilidade de medição da opinião pública pelas tendências apresentadas numa rede social como o Twitter, no momento em que a matéria acima foi escrita, é:
  • A O acesso já se constituía num filtro etário e socioeconômico, fazendo com que apenas uma parcela da população fosse verificada.
  • B Embora todas as parcelas da população se façam representar proporcionalmente, os usuários constroem personagens de si.
  • C As necessidades em termos de capacidades cognitivas e fluência em uso das tecnologias digitais favorecem os liberais.
  • D O algoritmo usado por redes sociais impulsiona propositalmente as posições políticas liberais, cerceando as conservadoras.
  • E Apenas visões de mundo compartilhadas por pessoas e instituições economicamente poderosas se difundem nas redes sociais.