Questão 20 do Concurso Prefeitura Municipal de Arapiraca - Professor de História (2018)

Sobre como a historiografia contemporânea tem pensado o fim do sistema escravista no Brasil, é INCORRETO afirmar que:

  • A Na historiografia e no ensino de História, já houve época em que o tema da abolição da escravatura, ao ser trabalhado, enfatizava a assinatura da Lei áurea pela Princesa Isabel, porém hoje esse evento é tratado como o desfecho de um processo muito mais longo e complexo.
  • B Durante todo o século XIX, vários foram os elementos que se somaram para conduzir ao fim da escravidão no Brasil. Um deles foi a pressão inglesa, cujo apoio à independência do Brasil foi condicionado ao fim do tráfico de escravos.
  • C A queda do preço do açúcar de cana no mercado internacional, provocado pela produção de açúcar da beterraba na Europa, e o aumento do preço dos escravos africanos, devido à perseguição inglesa aos navios negreiros, contribuíram para fragilizar o sistema escravista no nordeste.
  • D A resistência do quilombo dos Palmares, na Serra da Barriga, na província de Alagoas, foi uma das ações centrais no processo de abolição da escravidão no Brasil. A fuga em massa de escravos dos latifúndios canavieiros no século XVII enfraqueceu os senhores de escravos e fortaleceu o movimento abolicionista.
  • E A aprovação da Lei Euzébio de Queiroz e a decretação da lei de terras, ambas ocorridas em 1845, demonstra que as classes dominantes escravocratas, prevendo o fim da escravidão, procuraram garantir o controle sobre a mão de obra, dificultando o acesso à terra aos trabalhadores.