Câmara Municipal de Três Rios - Agente Administrativo (2020) Questão 1

Leia o poema para responder às próximas quatro questões.

Soneto de separação. (Vinícius de Moraes).

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente, não mais que de repente,
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho, o que se fez contente.

Fez-se do amigo próximo, o distante,
Fez-se da vida, uma aventura errante,
De repente, não mais que de repente.


De acordo com o poema, assinale a alternativa incorreta
  • A O eu lírico, afirma no poema, que o antes, com a pessoa amada, tudo era alegria, felicidade; depois da separação, tudo virou tristeza, ele ficou sozinho, sem Norte.
  • B Na primeira estrofe, os dois primeiros versos (grifados), indicam a figura de linguagem comparação
  • C No poema, o eu lírico afirma, que todo relacionamento amoroso, um dia acaba, diz que ninguém que ama, é feliz.
  • D O poema, como o próprio título indica, descreve uma separação e as consequências que ela proporcionou
  • E Na segunda estrofe (1º e 2º versos grifados) e na última (2º verso) aparece a figura de linguagem denominada metáfora.