Questão 42 do Concurso Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) - Farmacêutico (2020)

Duas meta-análises (Pope, 1993; Jonhson, 1994), envolvendo mais de 90 ensaios clínicos, demonstraram que os AINEs (como ácido mefenâmico, cetoprofeno, cetorolaco, diclofenaco, piroxicam, valdecoxibe) podem elevar a pressão arterial. Ambas as meta-análises apresentaram maior elevação da pressão arterial em pacientes hipertensos. A um paciente hipertenso, que sofreu uma queda e torceu o tornozelo, foi prescrito diclofenaco sódico. O paciente está receoso de fazer uso do medicamento por “medo” de ele aumentar sua pressão arterial, que é controlada ambulatorialmente com o uso de um agente anti-hipertensivo betabloqueador. Desse modo, perguntou ao farmacêutico se poderia substituir o diclofenaco sódico pelo diclofenaco potássico, pois entende que “quanto menos sódio ingerir, melhor para a sua saúde”, principalmente no que diz respeito à pressão arterial.
A dúvida apresentada pelo paciente citado

  • A não procede, pois ambos diclofenacos são administrados na mesma dose e absorvidos na forma alcalina.
  • B procede, pois as diferentes indicações das formas sódica e potássica do diclofenaco se devem ao menor poder hipertensor do diclofenaco potássico.
  • C não procede, pois a porção da molécula que apresenta ação é diferente em cada um dos diclofenacos.
  • D procede, pois somente o diclofenaco sódico age sobre os betabloqueadores.
  • E não procede, pois o diclofenaco potássico e o diclofenaco sódico não apresentam diferenças farmacodinâmicas nem farmacocinéticas significativas.