Questão 61 do Concurso Escola de Formação Complementar do Exército (EsFCEx) - Oficial do Quadro Complementar (2015)

Em casos de câncer de cabeça e pescoço, o tratamento muitas vezes envolve cirurgias onde é feita a retirada parcial ou total da laringe. Sobre os aspectos da reabilitação fonoaudiológica em casos de laringectomia total, podemos afirmar que:

  • A com a retirada total da laringe, toma-se inviável a produção de qualquer tipo de voz pelo indivíduo, cabendo ao fonoaudiólogo introduzir o quanto antes algum método de comunicação alternativa gestual.
  • B a voz esofágica é a única alternativa de produção de voz para os pacientes que passaram por uma laringectomia total.
  • C o processo terapêutico de aquisição da voz esofágica pode ser mais rápido quando o paciente já chega à fonoterapia com alguma emissão esofágica que ele mesmo descobriu como produzir
  • D o aprendizado da voz bucal e da voz faríngea são etapas importantes e que precedem e facilitam o aprendizado da voz esofágica.
  • E quando o paciente já adquiriu uma boa fonação esofágica, o fonoaudiólogo deve então trabalhar a eliminação da qualidade rouca e grave da voz esofágica, chegando finalmente a uma voz com características semelhantes à voz laríngea.