Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV) - Médico hematologista (2019) Questão 46

Um aposentado de 62 anos de idade apresentou visão embaçada, lentidão de pensamento, adenomegalias cervicais e axilares de 2 cm bilateralmente e hemorragias nasais de início recente. O exame de fundo de olho revelou hemorragias retinianas. Os exames laboratoriais revelaram um hematócrito de 28% (VR: 35 a 54%), plaquetas de 60.000/mm3 (VR: 140 a 450.000) e contagem de leucócitos de 1.500/mm3 (VR: 4 a 12.000). A eletroforese de proteínas séricas revelou uma proteína monoclonal IgMλ e níveis séricos de IgM de 4.000 mg/dL (VR: 80 a 210). A tomografia computadorizada mostrou adenopatia disseminada em tórax e abdome, associada à esplenomegalia moderada. Foi realizada a biópsia da BM, que demonstrou 80% de envolvimento de linfócitos linfoplasmacíticos. A mutação MYD88 estava presente.
Considerando‐se esse caso hipotético, a melhor abordagem terapêutica diante das recomendações atuais é

  • A início imediato de quimioimunoterapia com rituximabe.
  • B início imediato de ibrutinibe oral isolado (560 mg ao dia).
  • C início imediato de plasmaférese e posteriormente quimioterapia contendo rituximabe.
  • D pulsoterapia com corticoide, associada a bortezomibe.
  • E início imediato de plasmaférese terapêutica, com prednisona 1 mg/kg, como terapêutica exclusiva.

Encontre mais questões

Voltar