Prefeitura Municipal de Araguaína (IDIB - 2020) Questão 38

Alguns dos principais aliados no controle do sangramento no pós-operatório são os drenos de tórax, inseridos ao final da cirurgia, antes do fechamento hermético do mediastino. É por meio deles que possíveis sangramentos e outros derrames cavitários torácicos secundários ao ato cirúrgico podem ser eliminados, evitando-se complicações pós-operatórias como pneumotórax, hemotórax e, principalmente, o temido tamponamento cardíaco. Sobre os cuidados com dreno de tórax no adulto, assinale a alternativa correta.

  • A Documentar padrão da drenagem, frequência e aspecto do líquido exclusivamente nas primeiras 04 horas de pósoperatório, pois é o intervalo crucial entre o desenvolvimento dos parâmetros mais importantes e fundamentais no diagnóstico de um possível tamponamento cardíaco.
  • B É importante observar a patência do dreno, se está oscilante, se há débito após mobilização, interrupção abrupta do fluxo, fixação adequada e nível correto de selo d’água.
  • C A quantidade drenada, aplicada diante do contexto clínico do paciente, é um dos principais preditores da necessidade de reabordagem. Um tamponamento deverá ser explorado caso a drenagem ultrapasse: 50 mL na 1ª hora, 80 mL na 2ª hora, 100 mL na 3ª hora ou 120 mL nas 3ªs horas do pós-operatório imediato.
  • D Os critérios considerados para a retirada dos drenos no PO são: Fluxo de drenagem líquida maior de 150 ml/24 horas (2ml/kg/dia), de 12 a 24 horas após cessada a fuga aérea, tempo máximo de 02 dias de drenagem, mesmo quando não resolvida a intercorrência pleural.

Encontre mais questões

Voltar