Secretaria de Estado de Educação do Pará (SEDUC-PA) - Professor - Língua Portuguesa (2018) Questão 45

Comandante do Exército diz que crime organizado é a ‘maior ameaça à soberania nacional


      O general Eduardo Villas Bôas, comandante do Exército, afirmou em entrevista ao programa do jornalista Roberto D’Ávila, na GloboNews, que vê no crime organizado a “maior ameaça à soberania nacional”. Ele disse ainda que o tráfico de drogas está na base da violência no país e que a integração entre os estados é “fundamental” no combate ao crime.

      Villas Bôas está à frente do Exército desde 2015. Com a intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro e a utilização de homens das Forças Armadas na segurança do estado, o general passou a figurar com mais frequência no noticiário e a ocupar um espaço central no debate sobre criminalidade e violência.

      Na entrevista, ele foi questionado por Roberto D’Ávila se o crime organizado era uma das grandes preocupações para o país. “Acredito que vem daí a maior ameaça à soberania nacional”, respondeu Villas Bôas.

      “A questão do crime organizado, e tendo a droga como pano de fundo, como base para o que está acontecendo, tanto do ponto de vista da deterioração de valores – uma verdadeira metástase silenciosa que está corroendo a nossa juventude –, quanto como causador da violência. A Polícia Federal estima que aproximadamente 80% da violência urbana esteja ligada direta ou indiretamente à questão da droga”, completou o general.

      Villas Bôas afirmou que o crime organizado hoje é “transnacional”, o que exige, segundo ele, uma abordagem “ampla e sistêmica” nas políticas de segurança.

      “A integração no combate ao crime organizado é fundamental. Porque o crime se transnacionalizou. E nós temos as nossas estruturas contidas nos espaços dos estados da federação. Nós temos que ir além, tem que haver uma integração no âmbito nacional, não só a integração geográfica, mas integração dos setores de atuação, como também tem que haver uma integração internacional também”, disse.

      Questionado se era favorável a uma discussão sobre legalização de algumas drogas, o general respondeu que esse é um “debate fundamental”, porque a situação não se resolverá com soluções “simplistas”.

(Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/comandante-do-exercito-diz-que-crime-organizado-e-a-maior-ameaca-a-soberanianacional.ghtml. 22 de março de 2018.)



O título do texto apresenta a ocorrência de crase no trecho: ‘maior ameaça à soberania nacional’. Reconhecendo-se o contexto em que se insere o estudo da crase, é pertinente que o professor de língua portuguesa conduza seus alunos ao entendimento de que
  • A sendo um fenômeno relacionado à sintaxe, torna-se indiferente a substituição do complemento por qualquer outra palavra.
  • B os termos regidos pela preposição “a” podem ser considerados exclusivos determinantes para que tal fenômeno ocorra ou não.
  • C a acentuação gráfica é indicada como um dos principais tópicos a serem explorados na compreensão do fenômeno da crase, tendo em vista o emprego do acento grave.
  • D pode-se estabelecer uma relação entre o estudo da crase e a sintaxe, já que existe a possibilidade de que os termos diante dos quais ocorre a crase exerçam funções de complementos ou de adjuntos adverbiais.

Encontre mais questões

Voltar