Questão 31 do Concurso Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) - Enfermeiro - Terapia Intensiva Neonatal (2020)

Ao realizar o atendimento a um recém-nascido de termo, após parto cesáreo sem intercorrências, o enfermeiro neonatal constatou que a criança apresentava boa vitalidade, necessitando apenas dos cuidados de rotina. Ao analisar os dados registrados no prontuário materno, constatou que a mãe realizara oito consultas de pré-natal, não apresentara intercorrências durante a gestação, e que o parto fora realizado oito horas após a rotura espontânea de bolsa amniótica. Observou, ainda, que, no plano de parto, os pais não faziam restrição a nenhum procedimento de rotina.


Frente a essa situação, de acordo com o preconizado atualmente pelo Ministério da Saúde no que diz respeito à profilaxia da oftalmia neonatal, o enfermeiro

  • A não necessita realizar qualquer procedimento porque a criança nasceu de parto cesariano, e o tempo de bolsa rota era menor do que 12 horas.
  • B deve aplicar pomada de eritromicina a 0, 5%, em ambos os olhos, em até 4 horas após o nascimento.
  • C deve instilar duas gotas de nitrato de prata a 5%, em ambos os olhos, antes de o recém-nascido sair da sala de parto.
  • D deve instilar uma gota de colírio de argirol, em cada um dos olhos, em duas doses, sendo a primeira em até uma hora após o nascimento, e a segunda, 12 horas após a primeira dose.
  • E deve instilar duas gotas de povidona a 5%, em cada um dos olhos, em até 12 horas após o nascimento.