Secretaria de Estado de Educação do Pará (SEDUC-PA) - Professor - História (2018) Questão 49

Trecho do Editorial “O Paiz”, em 14 de maio de 1888, Rio de Janeiro.


Está extinta a escravidão no Brasil. Desde ontem, 13 de maio de 1888, entramos para a comunhão dos povos livres. Está apagada a nódoa da nossa pátria. Já não fazemos exceção no mundo. Por uma série de circunstâncias felizes fizemos em uma semana uma lei que em outros países levaria nos. Fizemos sem demora e sem uma gota de sangue. (...) Para o grande resultado de ontem concorreram todas as classes da comunhão social, todos os partidos, todos os centros de atividade intelectual, moral, social do país. A glória mais pura da abolição ficará de certo pertencendo ao movimento abolicionista, cuja história não é este o momento de escrever, mas que libertou províncias sem lei, converteu ambos os partidos à sua ideia, deu homens de Estado a ambos eles e nunca de outra coisa se preocupou senão dos escravos, inundando de luz a consciência nacional. (...) Em todos os pontos do império repercutiu agradavelmente a notícia da promulgação e sanção da lei que extinguiu no Brasil a escravidão. Durante a tarde e a noite de ontem fomos obsequiados com telegramas de congratulações em número avultado e é com prazer que publicamos todas essas felicitações, que exprimem o júbilo nacional pela áurea lei que destruiu os velhos moldes da sociedade brasileira e passou a ser a página mais gloriosa da legislação pátria. (...) O júbilo popular explodiu ontem como bem poucas vezes temos presenciado. Nenhum coração saberia conter a onda entusiasmo que o inundava, altaneira, grandiosa, efervescente.

O Paiz, 14 de maio de 1888.


(Disponível em: http://www.blocosonline.com.br/literatura/prosa/ddpro/ddpro028.htm.)


A ênfase dada pelo jornal à maneira pacífica como foi proclamada a Abolição da Escravidão no Brasil denota:

  • A A importância do documento histórico na construção criteriosa e irrefutável do processo sócio-político em questão.
  • B A fluidez com que as notícias de cunho político podiam circular naquele período, mesmo contendo conotações políticas.
  • C A imparcialidade de um veículo de comunicação, que mesmo naquela época já devia primar pela neutralidade do relato histórico.
  • D A parcialidade de um documento escrito por uma elite letrada e branca, simpática à ideia de que a abolição foi um presente do governo à população brasileira em geral.

Encontre mais questões

Voltar