Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC-BA) - Professor - Biologia (2013) Questão 32

Há músicas que dão prazer. Mas a alegria é muito mais que prazer. O prazer é coisa humana, deliciosa. Mas é criatura do primeiro olho, onde moram as coisas do tempo, efêmeras, que aparecem e logo desaparecem. A alegria, ao contrário, é criatura do segundo olho, das coisas eternas que permanecem. Superior ao prazer, a alegria tem o poder divino de transfigurar a tristeza. (Rubem Alves, 2008).


Disponível em:<http://www.google.com.br/search ?q=tirinha+sobre+legislaçao+educacional+brasileira&bav=on.2,or.r_qf.&biw=1280&bih=

675&bvm=pv.xjs.s.en_US.5T6bx5-0vDE>. Acesso em 21 ago.2013.


Com base nos conhecimentos sobre a LDB (Lei n° 9394/96) e a Lei n° 11.769/2008, associados ao texto e à ilustração apresentados, pode-se afirmar:
  • A A estética da sensibilidade promove a produção de arte e a apreciação de suas diferentes manifestações culturais valoriza o prazer, por ser uma expressão emocional que se eterniza.
  • B O prazer de aprender ocorre quando o professor, primeiro, apresenta uma música para, em seguida, despertar o interesse em aprender.
  • C Apreciar, de forma significativa, a música independe da escuta, do envolvimento e da compreensão da partitura.
  • D A música desenvolve a estética da sensibilidade, estimula o acolhimento, reconhece a diversidade e desperta a curiosidade para aprender, por isso deve ser trabalhada transversalmente.
  • E A importância da música na formação do educando precisa, necessariamente, que o indivíduo participe ativamente como ouvinte e compositor dentro e fora da sala de aula.