Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV) - Médico hematologista (2019) Questão 50

Uma mulher de 58 anos de idade, previamente hígida, foi transferida para a unidade de terapia intensiva por insuficiência respiratória três dias após colecistectomia litiásica. Sua pressão arterial era de 90 x 60 mmHg, a frequência cardíaca era de 120 bpm, a frequência respiratória era de 28 irpm e a temperatura era de 38,1 ºC. A análise da gasometria arterial mostrou PaO2 de 63 mmHg e saturação de oxigênio de 84% sob 5 L de cateter nasal. A análise laboratorial mostrou: hemoglobina 11 g/dL (VR: 12 a 15); contagem de leucócitos de 9,2 × 109/L (VR: 4 a 12.000), com 7,7 × 109/L de neutrófilos (VR: 1.200 a 8.000); notável desvio para a esquerda com bastonetose; creatinina 2,4 mg/dL (VR: 1 a 2); bilirrubina total de 1 mg/dL (VR: 0,8 a 1,2); contagem de plaquetas de 98 × 109/L (VR: 130 a 450.000), sendo 152 × 109/L no dia anterior; TAP de 17 s (nível normal < 12 s), com INR 1,4; TTPA de 43 s (normal < 28 s); concentração de D‐dímero de 7,5 μg/mL (normal < 0,5 μg/mL); LDH 240 (VR: 180 a 320); reticulócitos corrigidos 1%; e fibrinogênio de 50 m g/L (normal de 100 a 300 mg/L). A paciente foi intubada e ventilada, obtendo uma saturação de oxigênio de 98% e se estabilizando hemodinamicamente com cristaloides. Foram iniciados antibióticos de amplo espectro e foimantida a profilaxia com heparina subcutânea, que foi iniciada há quatro dias.
Com base nessa situação hipotética, assinale a alternativa que apresenta o provável diagnóstico, de acordo com critérios da International Society on Thrombosis and Hemostasis.

  • A púrpura trombocitopênica trombótica
  • B púrpura trombocitopênica imune
  • C doença de von Willebrand tipo 2B
  • D coagulação intravascular disseminada
  • E trombocitopenia induzida por heparina

Encontre mais questões

Voltar