Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV) - Médico hematologista (2019) Questão 47

Uma mulher de dezenove anos de idade, com anemia falciforme (HbSS) e história de acidente vascular cerebral aos quatro anos de idade, em uso apenas de ácido fólico, com quatro crises vaso‐oclusivas nos últimos seis meses e acompanhamento irregular, procurou o atendimento de urgência com dores generalizadas no corpo, febre de 39 ºC, dispneia e tosse produtiva com evolução há dois dias. Seus sinais vitais eram: pressão arterial de 90 x 60 mmHg; frequência cardíaca de 125 bpm; frequência respiratória de 29 irpm; e saturação de oxigênio de 89% em ar ambiente. Exames laboratoriais mostraram: Hb 7 g/dL; Ht 23 (VR: 35 a 45%); e contagem de leucócitos 23.000 (VR: 4 a 12.000), com desvio à esquerda. Radiografias de tórax mostraram opacidade do lobo inferior esquerdo sugestiva de pneumonia lobar.
Com base nessa situação hipotética, a melhor abordagem terapêutica diante das recomendações atuais é

  • A internação hospitalar, suporte de oxigênio não invasivo e início de antibioticoterapia de amplo espectro com cobertura para germes capsulados.
  • B início imediato de hidroxiureia e hiperidratação com cristaloides.
  • C internação hospitalar e três concentrados de hemácias.
  • D início de hiperidratação, analgesia e antibioticoterapia oral com cefalosporina de primeira geração.
  • E início de exsanguineotransfusão e hidroxiureia.

Encontre mais questões

Voltar