Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) - Terapeuta Ocupacional (2020) Questão 58

No cuidado a pacientes com câncer em fase terminal em contextos hospitalares, a intervenção do terapeuta ocupacional

  • A é voltada à preparação para o luto, no momento de término de uma terapia curativa; nessa fase, compreeende-se que o tratamento ativo chegou ao fim e faz-se necessária uma mudança de foco.
  • B é tida como secundária diante das ações dos demais profissionais que compõem a equipe multidisciplinar, afinal as intervenções médicas são as de maior importância diante de uma doença terminal.
  • C é caracterizada pelo uso de atividades que ampliem o potencial reflexivo do paciente, ajudando-o a descartar experiências prévias, confrontar seus medos e visualizar o que deseja fazer no curto período de vida que lhe resta.
  • D está associada à capacidade de sensibilizar paciente e familiares quanto à fragilidade do momento, buscando dirigi-los a atividades espirituais e religiosas que lhes tragam conforto e apoio, diante do risco iminente de morte.
  • E é baseada em uma abordagem holística e centrada no cliente, no contexto dos cuidados paliativos, e tem como foco principal a valorização da vida e da autonomia da pessoa com doença fora de possibilidade de cura.

Encontre mais questões

Voltar