Prefeitura Municipal de Juti - Técnico - enfermagem (2019) Questão 27

O trecho a seguir faz parte da notícia publicada pela BBC News, em 28 de fevereiro de 2019.
Sarampo: O menino francês não vacinado que reintroduziu a doença na Costa Rica
É uma doença altamente contagiosa e potencialmente letal, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). E a Costa Rica não registrava um caso desde 2014. Até agora.
Um menino francês de cinco anos que viajou para a Costa Rica com seus pais reintroduziu o sarampo no país da América Central, que não registrava um caso autóctone (transmissão local) desde 2006 e nenhum importado desde 2014. As autoridades de saúde costa-riquenhas estabeleceram um plano de ação para evitar que a doença se espalhe entre a população local. Medidas de controle A criança e a sua família foram isoladas por um período de sete dias no hospital Dom Sanabria, em Puntarenas, sob forte esquema de controle: ventilação isolada, pressão negativa, acesso restrito e cuidados médicos sob protocolos de biossegurança. As autoridades determinaram o fim do período de quarentena na segunda-feira, dada a evolução favorável do quadro da criança e o fim dos sete dias determinados pelos regulamentos nacionais e internacionais para evitar o contágio da população. Segundo o Ministério da Saúde da Costa Rica, a criança chegou ao país no dia 18 de fevereiro e não possuía vacinas específicas contra o sarampo. As autoridades também tentaram localizar todas as pessoas que tenham entrado em contato com a família, incluindo os 300 passageiros que viajaram com eles a bordo de um voo da Air France e as pessoas do hotel no qual a família ficou no primeiro dia de estadia. No total, de acordo com as últimas informações disponíveis, 104 pessoas já foram vacinadas. O intervalo entre a exposição ao vírus e a aparição das erupções na pele varia de 7 a 18 dias, segundo a OMS. [...] (Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/geral-47408849 - acesso em 01/03/2019.)
A notícia também informa que:
  • A Bebês muito pequenos e mulheres grávidas fazem parte do grupo prioritário para vacinação, incluindo a do sarampo.
  • B No Brasil, o calendário de vacinação da criança do Ministério da Saúde estabelece que a vacina contra sarampo (a tríplice viral, que protege também contra caxumba e rubéola) seja tomada aos doze meses de idade, com reforço entre 4 e 6 anos de idade.
  • C Doenças importadas são mais graves, devido ao vírus manifestar-se de modo diferente dependendo do país que se manifesta. Ainda estão sendo implantados estudos biomédicos para entender melhor essa condição.
  • D Mesmo que a população esteja amplamente imunizada, o vírus ainda pode encontrar hospedeiros, o que torna impossível erradicá-lo, porém é possível promover a diminuição da doença.

Encontre mais questões

Voltar