Questões da Prova da Prefeitura Municipal de Alto Bela Vista - Médico Clínico (2020)

Limpar Busca

No fragmento “Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, doem”, temos um exemplo de flexão verbal para haver a concordância do verbo com o sujeito.
Observe as seguintes alternativas e assinale aquela que possui a CORRETA concordância verbal, seguindo as normas em vigência:

  • A Faziam dois anos que ele havia parado de estudar.
  • B Deve existir sérios problemas na cidade.
  • C Fui eu quem brigou com ele.
  • D Cada um dos alunos devem ser responsáveis pela organização da mochila.
  • E Estados Unidos são uma nação poderosa.

No título “A dor que dói mais” temos na palavra em destaque um exemplo de:

  • A advérbio
  • B conjunção
  • C preposição
  • D interjeição
  • E substantivo

No excerto “Saudade do pai que já morreu” temos um exemplo do uso do pronome relativo que com a função de substituir um termo mencionado anteriormente, no caso: o pai. Poderíamos ainda substituir perfeitamente o vocábulo que por “o qual” e assim novamente observar a função do que como pronome relativo. Porém, na língua portuguesa temos outros pronomes relativos. Nesse sentido, assinale a única alternativa que na palavra em destaque NÃO há a ocorrência de um pronome relativo:

  • A A cantora que veio aqui não era famosa.
  • B Ali, onde você mora, é o melhor lugar do mundo.
  • C As mulheres, que são geniosas, ocupam cargos superiores.
  • D Tal absurdo eu não cometeria.
  • E Conheci o pai da garota o qual se acidentou.

Observe: “Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade”, a palavra em destaque cria um sentido de oposição ao anteriormente exposto e denomina-se conjunção adversativa. Analise cada vocábulo em destaque nas orações propostas e verifique aquela que apresenta a classificação INEXATA considerando o sentido da conjunção.

  • A Gosta de chocolate, mas também de castanhas. (Aditiva)
  • B Farei todos os exercícios, logo terei bom desempenho. (Conclusiva)
  • C Fuja daqui, porém tome cuidado! (Aditiva)
  • D Você quer vinho ou prefere tomar suco? (Alternativa)
  • E Venci porque sou a melhor cozinheira. (Explicativa)

Leia com atenção a notícia publicada no dia 17 de janeiro de 2020 pela Revista Superinteressante e assinale a alternativa que apresenta uma informação EQUIVOCADA segundo o expresso no texto:
Quem foi Joseph Goebbels, líder nazista citado por Secretário da Cultura
Considerado o braço direito de Adolf Hitler, Joseph Goebbels se tornou uma das figuras de maior destaque no governo nazista da Alemanha, que durou entre 1933 e 1945. Ele foi nomeado Ministro da Propaganda e era o principal articulador do setor de informação do regime, fomentando ideias antissemitas e de apoio ao partido. Na madrugada de hoje (17), Goebbels voltou ao noticiário após um vídeo publicado pela Secretaria Especial da Cultura do governo brasileiro, em que o secretário Roberto Alvim faz um discurso com alusões a um pronunciamento do nazista.
No vídeo, Alvim anuncia os planos de financiamento à cultura de sua gestão e diz que “a arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada a aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada”.
A frase é bastante parecida com uma dita pelo lacaio de Hitler na década de 1930: “a arte alemã da próxima década será heroica, romântica, objetiva e livre de sentimentalismo, será nacional com grandes padrões e imperativa e vinculante, ou então não será nada”.
Mais tarde, o secretário negou que havia copiado Goebbels e disse que tudo não passava de uma “infeliz coincidência”, mas que a frase usada era “perfeita”. Outros elementos do vídeo, como a retórica, a estética e a música de fundo — uma ópera de Richard Wagner, considerada a favorita de Hitler — levaram internautas, políticos e ativistas a ampliar a comparação com o regime nazista. A repercussão foi tanta que o Secretário da Cultura foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro no início da tarde de hoje. No Twitter, Bolsonaro classificou o pronunciamento como “infeliz”.
Fonte: https://super.abril.com.br/historia/quem-foi-joseph-goebbels-lider-nazista-citado-por-secretario-da-cultura/ Acesso em 24 de fev. 2020.

  • A Goebbels era o principal articulador do setor de informação do regime nazista disseminando ideias de preconceito contra judeus.
  • B No vídeo produzido pelo secretário Roberto Alvim, a retórica juntamente com a música de fundo foram elementos ponderados pelos internautas, políticos e ativistas para que se realizasse a comparação com o regime nazista.
  • C O adjetivo utilizado pelo secretário Roberto Alvim e pelo presidente Jair Bolsonaro, para caracterizar o feito (pronunciamento), foi o mesmo.
  • D A demissão do secretário foi posterior ao pronunciamento no qual fez-se alusão ao regime nazista.
  • E Diante das inúmeras evidências o secretário Roberto Alvim assentiu que fez menção a Joseph Goebbels ao tecer seu discurso.