Questões da Prova do (INEP - 2021)

Limpar Busca

O fenômeno histórico conhecido como "tráfico de coolies" esteve associado diretamente ao período que vai do final da década de 1840 até o ano de 1874, quando milhares de chineses foram encaminhados principalmente para Cuba e Peru e muitos abusos no recrutamento de mão de obra foram identificados. O tráfico de coolies ou, em outros termos, o transporte por meios coativos de mão de obra de um lugar para outro, foi comparado ao tráfico africano de escravos por muitos periodistas e analistas do século XIX.
SANTOS. M. A. Migrações e trabalho sob contrato no século XIX, História, n, 12. 2017
A comparação mencionada no texto foi possível em razão da seguinte característica:

  • A Oferta de contrato formal.
  • B Origem étnica dos grupos de trabalhadores.
  • C Conhecimento das tarefas desenvolvidas.
  • D Controle opressivo das vidas dos indivíduos.
  • E Investimento requerido dos empregadores.

O toyotismo, a partir dos anos 1970, teve grande impacto no mundo ocidental, quando se mostrou para os países avançados como uma opção possível para a superação de uma crise de acumulação.
ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo, Botempo. 2009 (adaptado)
A característica organizacional do modelo em questão, requerida no contexto de crise, foi o(a)

  • A expansão dos grandes estoques.
  • B incremento da fabricação em massa.
  • C adequação da produção à demanda.
  • D aumento da mecanização do trabalho.
  • E centralização das etapas de planejamento.

Um dos resquícios franceses na dança são os comandos proferidos pelo marcador da quadrilha. Seu papel é anunciar os próximos passos da coreografia. O abrasileiramento de termos franceses deu origem, por exemplo, ao saruê (soirée - reunião social noturna, ordem para todos se juntarem no centro do salão), anarriê (en arrière - para trás) e anavã (en avant — para frente). Disponível em www.ebc.com.br Acesso em: 6 jul. 2015

A característica apresentada dessa manifestação popular resulta do seguinte processo socio-histórico:

  • A Massificação da arte erudita.
  • B Rejeição de hábitos elitistas.
  • C Laicização dos rituais religiosos.
  • D Restauração dos costumes antigos.
  • E Apropriação de práticas estrangeiras.

Desde o mundo antigo e sua filosofia, que o trabalho tem sido compreendido como expressão de vida e degradação, criação e infelicidade, atividade vital e escravidão, felicidade social e servidão. Trabalho e fadiga. Na Modernidade, sob o comando do mundo da mercadoria e do dinheiro, a prevalência do negócio (negar o ócio) veio sepultar o império do repouso, da folga e da preguiça, criando uma ética positiva do trabalho.
ANTUNES. R. O século XX e a era da degradação do trabalho, ln: SILVA. J. P (Org.). Por uma sociologia do século XX. São Paulo Annablume, 2007 (adaptado).
O processo de ressignificação do trabalho nas sociedades modernas teve inicio a partir do surgimento de uma nova mentalidade, influenciada pela

  • A reforma higienista, que combateu o caráter excessivo e insalubre do trabalho fabril.
  • B Reforma Protestante, que expressou a importância das atividades laborais no mundo secularizado.
  • C força do sindicalismo, que emergiu no esteio do anarquismo reivindicando direitos trabalhistas.
  • D participação das mulheres em movimentos sociais, defendendo o direito ao trabalho.
  • E visão do catolicismo, que, desde a Idade Média, defendia a dignidade do trabalho e do lucro.

Vemos que toda cidade é uma espécie de comunidade, e toda comunidade se forma com vistas a algum bem, pois todas as ações de todos os homens são praticadas com vistas ao que lhe parece um bem; todas as comunidades visam algum bem, é evidente que a mais importante de todas elas e que inclui todas as outras tem mais que todas este objetivo e visa ao mais importante de todos os bens.
No fragmento, Aristóteles promove uma reflexão que associa dois elementos essenciais à discussão sobre a vida em comunidade, a saber:

  • A Ética e política, pois conduzem à eudaimonia.
  • B Retórica e linguagem, pois cuidam dos discursos na ágora.
  • C Metafísica e ontologia, pois tratam da filosofia primeira.
  • D Democracia e sociedade, pois se referem a relações sociais.
  • E Geração e corrupção, pois abarcam o campo da physis.