Questões de Concursos do Policlínica de Saúde da Região de Jequié - BA

Limpar Busca

O Sistema Único de Saúde (SUS) pode recorrer aos serviços ofertados pela iniciativa privada quando as suas disponibilidades forem insuficientes para garantir a cobertura assistencial à população de uma determinada área. Essa participação da iniciativa privada no sistema de saúde deve ocorrer em caráter complementar e tem suas diretrizes definidas pela Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, sendo considerado um princípio organizativo do SUS (BRASIL, 1990).


Em relação à participação complementar do setor privado no âmbito do SUS, é correto afirmar que

  • A as entidades privadas que tenham fins lucrativos têm preferência para participar do SUS.
  • B a participação complementar dos serviços privados dispensa a formalização mediante contrato ou convênio.
  • C os serviços privados, quando contratados, não seguem os princípios e diretrizes do SUS, pois são regidos por legislação própria.
  • D os critérios e valores para a remuneração de serviços e os parâmetros de cobertura assistencial são estabelecidos pela entidade contratada.
  • E é proibido aos proprietários, administradores e dirigentes de entidades ou serviços contratados exercer cargo de chefia ou função de confiança no SUS.

Segundo a Lei nº 8.742, de 07 de dezembro de 1993, “a assistência social, direito do cidadão e dever do Estado, é Política de Seguridade Social não contributiva, que provê os mínimos sociais, realizada através de um conjunto integrado de ações de iniciativa pública e da sociedade, para garantir o atendimento às necessidades básicas” (BRASIL, 1993, p. 1). Considerando esta definição, um dos princípios que rege a assistência social é:

  • A a supremacia do atendimento às necessidades sociais sobre as exigências de rentabilidade econômica.
  • B a escolha e a priorização de alguns direitos sociais, a fim de tornar o destinatário da ação assistencial alcançável pelas demais políticas públicas.
  • C a garantia de direitos no acesso ao atendimento às populações, com prioridade, pelo volume de pessoas concentradas em um mesmo território, para as populações urbanas, seguidas das populações rurais.
  • D o respeito à dignidade do cidadão, à sua autonomia e ao seu direito a benefícios e serviços de qualidade, bem como à convivência familiar e comunitária, mediante comprovação de necessidade, de qualquer natureza.
  • E a divulgação dos benefícios, serviços, programas e projetos assistenciais, bem como dos recursos oferecidos pelo Poder Público e dos critérios para sua concessão, exclusivamente, a quem procure os órgãos responsáveis pela implementação da Política de Seguridade Social.

Considerando a abordagem terapêutica na hidradenite supurativa, analise as opções a seguir e identifique com V as verdadeiras e com F as falsas.
( ) Reduzir o peso, se em sobrepeso, e parar de fumar. ( ) Uso de triancinolona intralesional em lesões cicatriciais. ( ) Reduzir o atrito e a umidade, fazendo uso de roupa íntima folgada. ( ) O uso de retinóides sistêmicos não está entre as alternativas terapêuticas. ( ) A toxina botulínica do tipo A e a terapia fotodinâmica são opções terapêuticas. ( ) O laser de CO2 pode ser utilizado nos locais atingidos, deixando a cicatrização por segunda intenção.
A alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo, é

  • A V F V F V V
  • B V F V F V F
  • C V V F V F F
  • D F V V F V V
  • E F F F V F V

O consumo inadequado de frutas, legumes e verduras é um dos principais fatores associados à carga total de doenças (WHO/FAO, 2003). A Estratégia Global para Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde, elaborada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), reúne orientações com o objetivo de promover um estilo de vida saudável para a população. Dentre as recomendações, encontra-se o aumento do consumo de frutas, legumes e verduras, sendo que a meta de ingestão preconizada é de _____ g/dia.

A alternativa que preenche, corretamente, a lacuna do trecho acima é

  • A 50
  • B 400
  • C 800
  • D 100
  • E 1000

Paciente, feminina, 22 anos, apresentou-se na sala de emergência com histórico de náuseas, perda de 8 kg em seis semanas e sangramento vaginal intermitente. Ao exame, pulso radial: 108 ppm; PA: 146/86 mmHg; FR: 18 incursões por minuto. Não havia exoftalmia e seus movimentos extraoculares eram normais. A glândula tireóide era palpável e de tamanho normal. O tamanho do útero era compatível com uma gestação de 12 semanas. Na ultrassonografia: útero aumentado e preenchido com uma massa ecogênica de tecidos moles, que possuía pequenos componentes císticos, compatíveis com a gravidez molar completa. Lab: TSH <0,07 mUI/ml (Valor de referência: 0,3 to 4,2), T4L 5,59 ng/dl (Valor de referência, 0.8 to 2.0), HCG: 1.978.889 mUI/ml. Considerando esse quadro clínico, é correto afirmar que

  • A o T4 livre aumentado é produzido pelo tecido embrionário da mola hidatiforme.
  • B a interrupção da gestação com curetagem deverá normalizar a função hormonal.
  • C o tratamento de eleição para a alteração hormonal descrita é dose terapêutica de I131.
  • D a doença de Graves aumenta a incidência da gravidez molar por interferência na embriogênese.
  • E o aumento da produção hormonal tireoideana, independente da gravidez molar, agrava este quadro.