Questões de Concursos da Câmara Municipal da Estância Balneária de Itanhaém - São Paulo

Limpar Busca

Arthur desenhou numa folha de papel o triângulo retângulo a seguir. Ele afirmou, corretamente, que a medida do segmento mais a medida do segmento é igual à medida do segmento mais ________ cm.





Das alternativas a seguir, aquela que completa corretamente a afirmação de Arthur é:

  • A 6
  • B 5
  • C 4
  • D 3
  • E 2

O cachorro corria ________ para escapar das pessoas que tentavam ________ .


Assinale a alternativa que preenche as lacunas, correta e respectivamente, considerando o uso da norma-padrão da língua portuguesa.

  • A … às pressas … alcançá-lo
  • B … às pressas … lhe alcançar
  • C … as pressas … alcançar-te
  • D … às pressas … alcançar-lhe
  • E … as pressas … alcançar-lhe

O Brasil deixou de avançar no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), mantendo o mesmo indicador e mesma posição no ranking global se comparado ao ano anterior. Entre 188 países avaliados, o relatório das Nações Unidas, divulgado nesta terça-feira (21 março), coloca o Brasil na posição 79a . Essa é a primeira interrupção no crescimento do IDH brasileiro desde 2004.

(FSP-goo.gl/BM79P2. Acesso em 30.08.2017. Adaptado)


Um dos principais motivos para a ausência de crescimento do Brasil foi

  • A a diminuição da expectativa de vida.
  • B o aumento do número de analfabetos.
  • C o fechamento de escolas de educação infantil.
  • D o aumento da taxa de natalidade.
  • E a queda na renda da população.

Considere que uma pessoa tem 162 selos e que a razão entre o número de selos sem carimbo e o número de selos com carimbo é igual a 2/7. A diferença entre o número de selos com carimbo e o número de selos sem carimbo é

  • A 90.
  • B 105.
  • C 112.
  • D 120.
  • E 126.

O Ministério Público Federal na Amazônia, em conjunto com a Polícia Federal, investiga um suposto massacre de uma tribo indígena isolada na Terra Indígena Vale do Javari, no Amazonas, ocorrido no mês passado. O órgão confirmou a investigação, instaurada na última terça (29 de agosto), a pedido da Funai (Fundação Nacional do Índio). A Procuradoria não confirma o número nem a etnia dos índios. A área sob investigação fica nas proximidades dos rios Jandiatuba e Jutaí, próximo à fronteira com o Peru, a cerca de 1000 km de Manaus.

(Folha de S.Paulo, 09.09.17. Disponível em: <https://goo.gl/ZzohcQ> . Adaptado)


A suspeita é de que os índios tenham sido assassinados

  • A por um grupo de garimpeiros ilegais.
  • B a mando de pecuaristas que possuem terras no entorno.
  • C a mando de grileiros que atuam na região.
  • D por seguranças de uma empresa de extração de látex.
  • E a mando dos sócios de uma madeireira clandestina.