Questões da Prova da Universidade Estadual do Ceará (UECE) - Vestibular - Segundo Semestre (2018)

Limpar Busca

Considerando o excerto, a partir da concepção do autor, pode-se concluir acertadamente que

  • A o estudo do clima urbano não é uma tarefa simples ou sem importância. Pelo contrário, é por demais relevante para a qualidade ambiental nos grandes centros urbanos e no planeta como um todo.
  • B o estudo do clima urbano interessa apenas aos habitantes das grandes metrópoles e a uma minoria de pesquisadores e ambientalistas.
  • C apenas as condições físicas e ambientais das grandes cidades, como as principais características do seu relevo e da sua geologia, influenciam no clima urbano.
  • D muito embora a temática do clima urbano seja importante para o melhor entendimento da relação homem x natureza nas cidades, ainda são insignificantes os estudos nessa área.

Com relação ao estilo da linguagem presente no conto de Dalton Trevisan, NÃO é lícito dizer que

  • A o minimalismo caracteriza o estilo da escrita do contista curitibano, o que dá ao texto um tom de linguagem jornalística pelo efeito de realidade produzido.
  • B o estilo do autor é marcado pela concisão para tratar de um drama social da cidade grande.
  • C o autor vale-se de um estilo prolixo de escrita para, de forma prosaica, trazer à tona questões do cotidiano de cenários urbanos.
  • D a forma “telegráfica”, sem muitos rodeios e com objetividade, identifica bem o modo de escrever de Dalton Trevisan no conto Uma vela para Dario.

Pela leitura atenta do texto, depreende-se que o propósito principal do autor é o de mostrar que

  • A homens idosos não devem sair de casa desacompanhados em dias de chuva, pois poderão passar mal sem ninguém para socorrê-los.
  • B a cidade grande, pelo grande fluxo de transeuntes e pela sua má estrutura, não está apta para que o cidadão possa trafegar, de maneira segura, na rua, em dias de chuva.
  • C o crescimento populacional, nas grandes cidades, não impede que os seus habitantes se mostrem profundamente solidários à dor do outro, a ponto de poderem lhe prestar auxílio, mesmo este sendo um estranho ou desconhecido.
  • D a reificação do ser humano, nos centros urbanos, está marcada pela relação de desrespeito e de indiferença do homem com o seu semelhante.

No conto, o pronome lhe recupera, muitas vezes, o referente “Dario” para evitar repetições do nome da personagem principal. Atente às seguintes afirmações sobre o uso deste pronome no texto:


I. A ocorrência do lhe no enunciado “Abriu-lhe o paletó, o colarinho, a gravata e a cinta” (linhas 15-16), tem a mesma função sintática e textual do uso do lhe em “Quando lhe retiraram os sapatos”. (linha 17)

II. Em “Dario roncou feio e bolhas de espuma surgiram no canto da boca” (linhas 17-19), pode-se acrescentar o lhe ao segundo período (“surgiram-lhe no canto da boca”) que terá função sintática e textual semelhante à do emprego deste pronome utilizado em “Abriu-lhe o paletó, o colarinho, a gravata e a cinta”. (linhas 15-16)

III. No enunciado “Enxame de moscas lhe cobriu o rosto, sem que fizesse um gesto para espantá-las” (linhas 42-44), o pronome lhe não está relacionado sintaticamente ao verbo “cobrir”, mas ao substantivo “rosto”, indicando a ideia de posse.

IV. O pronome lhe utilizado nos enunciados “Um terceiro sugeriu que lhe examinassem os papéis” (linhas 50-51) e “Um senhor piedoso despiu o paletó de Dario para lhe sustentar a cabeça” (linhas 73-74) só pôde ser usado, nestes casos, porque se retoma um referente do gênero masculino no singular.


Está correto o que se afirma em

  • A II e IV apenas
  • B I, II e III apenas.
  • C I, III e IV apenas.
  • D I, II, III e IV.

Há várias passagens do conto em que o narrador procura mostrar o descaso das pessoas diante do ataque e da morte de Dario. Assinale a opção que corresponde ao trecho do conto que NÃO revela este descaso.

  • A “Um menino de cor e descalço veio com uma vela, que acendeu ao lado do cadáver”. (linhas 81-82)
  • B “Apenas um homem morto e a multidão se espalhou, as mesas do café ficaram vazias”. (linhas 77-78)
  • C “A cabeça agora na pedra, sem o paletó, e o dedo sem a aliança”. (linhas 87-88)
  • D “Fecharam-se uma a uma as janelas e, três horas depois, lá estava Dario à espera do rabecão”. (linhas 85-87)