Questões da Prova da Prefeitura Municipal de Vassouras - Auditor - Ciências Contábeis (2013)

Limpar Busca

Ao longo do texto, o autor orienta sua argumentação no sentido de persuadir o leitor a concluir que:

  • A mudanças sociais só ocorrem quando a indignação individual se faz seguir, necessariamente, de ações coletivas.
  • B políticos, entre nós, não são punidos por corrupção, por mais que as provas do crime se espalhem pelo país.
  • C no Brasil, ricos e pobres, quando violam a lei, gozam da mesma situação de impunidade.
  • D a impunidade no país alimenta o crime em geral e, em particular, a corrupção dos homens públicos.
  • E para deixar o povo mais indignado, a imprensa brasileira sobrecarrega-o diariamente de informação.

Para persuadir o leitor a concluir como ele, o autor se vale de todos as estratégias argumentativas a seguir, EXCETO:

  • A aludir a fatos históricos relevantes de conhecimento geral.
  • B alinhar-se como leitor, insistindo para tanto no uso da 1ª pessoa do plural.
  • C explorar a relação lógica de causa/consequência.
  • D arrolar exemplos para concretizar ou esclarecer um dado ponto de vista.
  • E recorrer a argumento de autoridade.

Na argumentação desenvolvida, têm como papel justificar ponto de vista emitido anteriormente no texto todos os enunciados a seguir, EXCETO:

  • A “Duas ou três vezes por semana nos indignamos.” (parágrafo 3)
  • B “A imprensa nos serve matéria cotidiana para nos indignarmos.” (parágrafo 4)
  • C “Os sentimentos de revolta não resultam em grande coisa.” (parágrafo 4)
  • D “Amera indignação é improdutiva.” (parágrafo 5)
  • E “Tudo de ruim que temos também acontece em algum outro lugar.” (parágrafo 5)

A proposição cujo conteúdo o autor sinaliza como incerto ou duvidoso é:

  • A “Mas, depois, cai tudo no esquecimento – ou é tudo perdoado.” (parágrafo 3)
  • B “A impunidade beneficia quem tem muito poder e quem não tem nenhum.” (parágrafo 4)
  • C “Mas tais casos parecem constituir uma minoria.” (parágrafo 4)
  • D “Tudo de ruim que temos também acontece em algum outro lugar.” (parágrafo 5)
  • E “Fraude tamanha não ocorre no Brasil desde 1930.” (parágrafo 5)

Ao recorrer às expressões “andar de cima”, “andar de baixo” (parágrafo 2) para conferir maior visibilidade a uma oposição observável no grande edifício social, o autor explora a seguinte figura de linguagem:

  • A comparação.
  • B metáfora.
  • C metonímia.
  • D hipérbole.
  • E pleonasmo.