Questões da Prova da Prefeitura Municipal de Catolé do Rocha - Técnico - RX (2015)

Limpar Busca

O texto I, acima, O Sermão do Bom Ladrão, escrito em 1655, pelo Padre Antônio Vieira, e lido na Igreja da Misericórdia de (Conceição Velha), perante D. João IV e sua corte, na presença dos maiores dignitários do reino, juízes, ministros e conselheiros - em num lance profético - expressa seu profundo entendimento sobre os problemas do Brasil, critica aqueles que se valiam da máquina pública para enriquecer ilicitamente. Aproveita para denunciar escândalos no governo, riquezas ilícitas, venalidades de gestões fraudulentas e, indignado, denuncia a desproporcionalidade das punições. Com relação ao texto I, acima, e comparando-o à denúncia da charge (texto II), assinale a alternativa correta:

  • A A denúncia, proposta no texto II, limita-se apenas a fatos relacionados à segurança pública.

  • B As informações presentes na denúncia do texto II nada têm a ver com o texto I, uma vez que a corrupção não apresenta nenhuma relação com o voto.

  • C O texto I se refere apenas aos grandes ladrões, ao passo que o texto II faz referência aos pequenos ladrões somente

  • D Os ladrões, referidos no texto I, limitam-se aos que furtam para comer e sobreviver.

  • E Ambos apresentam profunda interrelação, já que – a partir de gêneros distintos – denunciam uma realidade social – a corrupção e seus efeitos danosos - infelizmente, ainda presentes no Brasil.

Analise os comentários a respeito de cada fragmento abaixo.



I - “Repreendeu-o muito Alexandre de andar em tão mau ofício'' (parte marcada no Texto I), o pronome oblíquo “o" que acompanha o verbo “repreendeu-o" retoma coesivamente a palavra ALEXANDRE.
II.Ainda com relação ao texto I, no fragmento “os outros, se furtam, são enforcados, estes furtam e enforcam" a parte sublinhada refere-se aos grandes ladrões, de acordo com o contexto.
III - A partir da denúncia da charge, no texto II, o voto consciente é prescindível para resolver, por exemplo, o problema da corrupção e desmandos das autoridades constituídas. IV - No fragmento do texto I “O roubar pouco é culpa, o roubar muito é grandeza: o roubar com pouco poder faz os piratas, o roubar com muito, os Alexandres" apresenta-se uma figura de linguagem bastante conhecida, intitulada antítese.

Concluímos que:

  • A I, II e IV estão corretos.
  • B Somente III está correto.
  • C III e IV estão corretos.
  • D Somente II e IV estão corretos.
  • E Somente II está correto.

Atente às afirmativas abaixo acerca do enunciado a seguir, retirado do texto I: “Navegava Alexandre em uma poderosa armada pelo mar Eritreu a conquistar a Índia".



I - O sujeito sintático da primeira oração é “Alexandre ".

II - Em “ em uma poderosa armada" e “ pelo mar Eritreu" temos 02 adjuntos adverbiais de lugar.

III - Não há objeto direto no enunciado como um todo.

IV - Na expressão " uma poderosa armada" temos 02 adjuntos adnominais.


Podemos afirmar que:


  • A Somente I está correta.

  • B Somente II e IV estão corretas.
  • C I, II e IV estão corretas.
  • D Somente IV está correta.
  • E Todas estão corretas.

Leia o fragmento a seguir e responda a questão .

“Embora com mais de 300 anos em que foi produzido, o texto I, acima, INFELIZMENTE ainda está bastante atualizado, sobretudo quando o assunto é corrupção sob as mais diversas vertentes. A DENÚNCIA dos demandos dos corruptos nas diferentes esferas dos poderes constituídos ainda persiste". Em relação ao fragmento, podemos afirmar que:

  • A A palavra “INFELIZMENTE" é formada por derivação parassintética.
  • B A troca, no fragmento acima, de DENÚNCIA (substantivo) por DENUNCIA (verbo), sem qualquer alteração sintática de qualquer natureza a mais, muda substancialmente o sentido da
    oração final.
  • C A palavra “ INFELIZMENTE " contém apenas prefixo.
  • D Na sentença “A denúncia dos demandos dos corruptos nas diferentes esferas dos poderes constituídos ainda persiste " a parte sublinhada remete-nos a uma circunstância de lugar.
  • E A troca, no fragmento acima, de “ DENÚNCIA" (substantivo) por “ DENUNCIA" (verbo) no enunciado acima, sem qualquer alteração sintática de qualquer natureza a mais, mantém inalterado o sentido da oração final.
A atmosfera que se apresenta no fragmento do poema acima é de:

  • A Luz, natureza, dor e tensão.

  • B Estresse, paixão, beleza e tensão.

  • C Luz, natureza, paixão e tragédia.

  • D Natureza, paixão, dança e derrota.

  • E Natureza, paixão, dança e harmonia.