Questões da Prova da Prefeitura Municipal de Campos do Jordão - Professor - Educação Física (2020)

Limpar Busca
"Depois de encerrar a sessão do Senado na madrugada desta quarta-feira (2/10), o presidente do Senado Federal comemorou a aprovação do texto principal da reforma da Previdência (PEC 6/2019). Ele também comentou a derrota do governo na votação do destaque sobre o abono salarial. — Aprovamos o texto principal com 56 votos favoráveis. Houve essa derrota do governo. É legítimo, é da democracia, votação é assim — disse. Pouco antes, o Plenário havia aprovado o destaque apresentado pelo partido Cidadania que suprime texto da PEC para garantir a continuidade do abono salarial para trabalhadores de baixa renda pago com recursos do FAT."

Fonte: Agência Senado, 02/10/2019. Disponível em<https://tinyurl.com/vcmdecm>
Quem era o presidente do Senado Federal em outubro de 2019?

  • A David Samuel Alcolumbre Tobelem
  • B Major Olímpio
  • C Renan Calheiros
  • D Rodrigo Felinto Ibarra Epitácio Maia
"A realização de eleições diretas e frequentes é, sem dúvida, uma das mais importantes conquistas democráticas da atualidade. Em decorrência dessa conquista, os eleitores são chamados periodicamente para exercerem, pelo voto, a escolha de seus representantes, alternando-se eleições gerais e eleições municipais. É comum que, a cada eleição, o eleitor seja chamado a votar não apenas em um único escrutínio, comparecendo às urnas para um segundo escrutínio, conhecido como segundo turno. Desde a redemocratização, houve segundo turno, por exemplo, nas eleições para presidente e vice-presidente da República de 1989, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018. Já nas eleições de 1994 e 1998, o presidente e o vice-presidente da República foram eleitos no primeiro turno. Diante desse cenário, as hipóteses de realização de segundo turno em uma eleição nem sempre são muito claras para o eleitor. Daí a questão: quando, afinal, há segundo turno em uma eleição?"
Fonte: Adaptado de STUDART, Paulo Henrique de Mattos. "Quando, afinal, há segundo turno em uma eleição?", Revista Eletronica EJE, nº6, ano 3. Disponível em <https://tinyurl.com/uvx9h25>
O segundo turno em eleições municipais ocorre:

  • A em municípios com mais de 100 mil eleitores.
  • B em municípios com mais de 200 mil eleitores.
  • C em municípios com mais de 500 mil eleitores.
  • D em municípios com mais de 1 milhão de eleitores.
A coesão por elipse consiste em deixar um termo subentendido a fim de que se evitem repetições desnecessárias ao longo do texto. Assinale a alternativa em que ocorre esse procedimento:
  • A “O ato de ouvir exige humildade de quem ouve”
  • B “Bernardo Soares diz que aquilo que nós vemos é aquilo que nós somos”
  • C “Nós não somos o umbigo do mundo”
  • D “É apenas um tempo de espera”
Em “E a humildade está nisso: saber, não com a cabeça, mas com o coração, que é possível que o outro veja mundos que nós não vemos”, se o verbo ver, em destaque, fosse substituído pelo verbo assistir, com o mesmo sentido, e se o termo mundos, também em destaque, fosse substituído por realidades, teríamos:
  • A “E a humildade está nisso: saber, não com a cabeça, mas com o coração, que é possível que o outro assista realidades que nós não assistimos”
  • B “E a humildade está nisso: saber, não com a cabeça, mas com o coração, que é possível que o outro assista a realidades que nós não assistimos”
  • C “E a humildade está nisso: saber, não com a cabeça, mas com o coração, que é possível que o outro assista a realidades a que nós não assistimos”
  • D “E a humildade está nisso: saber, não com a cabeça, mas com o coração, que é possível que o outro assista à realidades a que nós não assistimos”
Ainda considerando a passagem “E a humildade está nisso: saber, não com a cabeça, mas com o coração, que é possível que o outro veja mundos que nós não vemos”, o termo em destaque estabelece ideia de:
  • A Finalidade
  • B Oposição
  • C Concessão
  • D Conclusão