Questões da Prova da Polícia Militar do Estado do Pará (PM-PA) - Médico do trabalho (2012)

Limpar Busca

Atentando-se para aspectos da construção do texto, é correto afirmar que:

  • A o emprego do pronome no singular em "ligadas a nossas respostas emocionais" é equivocado.
  • B a frase "Os cientistas ainda não estão certos sobre o que essas mudanças representam" refere-se ao atual estágio de inconclusão da pesquisa.
  • C as interrogações, ao logo do texto, têm função retórica, já que não presumem as respectivas respostas.
  • D nada impede o leitor de atribuir crédito, à afirmação feita, dado o valor de dúvida que se insere na frase: "É irresistível pensar que, talvez, a superativação do cérebro," ao empregar talvez.
  • E o emprego das aspas ao longo do texto justifica-se pelo fato de que é inusual o sentido das frases que destacam.

O segmento inteiramente denotativo é:

  • A Mais adiante, você não consegue achar no mar de neurônios o nome do famoso marido dela.
  • B Essa, você já sabe – ou vai descobrir dentro de algumas décadas –, é a parte chata de um cérebro que bateu na meia-idade.
  • C Queria entender por que se pegava parada em frente a um armário sem saber o que tinha ido buscar.
  • D Nesses anos é possível aliar o vigor reminiscente da juventude à sabedoria da velhice que se insinua.
  • E A região frontal do cérebro, encarregada da racionalidade, passa a concentrar a maior parte das atividades.

Na frase "Barbara não entendia como o mesmo cérebro que lhe causava lapsos de memória tão evidentes decidira, nos últimos tempos, presenteá-la com habilidades de raciocínio igualmente surpreendentes", a expressão destacada refere-se tanto a habilidades de raciocínio como a:

  • A cérebro
  • B últimos tempos
  • C lapsos de memória
  • D Bárbara
  • E memória

Mesmo provocando esquecimentos, como, por exemplo, não lembrar onde se põe a carteira, envelhecer não é tão ruim. O argumento que defende tal ideia é:

  • A a certeza de que um mesmo cérebro que causa lapsos de memória tão evidentes pode nos dotar com habilidades de raciocínio igualmente surpreendentes.
  • B a descoberta de um sistema muito especial do cérebro, formado por circuitos localizados em camadas profundas do órgão.
  • C a existência do chamado de modo-padrão, usado nos momentos de reflexão, quando pensamos sobre o que aconteceu recentemente, fazemos balanços e traçamos planos para nós mesmos.
  • D o fato da velhice ser um período cada vez mais dilatado em que podemos passar um tempo enorme de nossa existência.
  • E a possibilidade de, conforme envelhecemos, o cérebro se reorganizar e passar a agir e pensar de maneira diferente.