Questões da Prova do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IF-RJ) - Engenheiro Agrônomo (2010)

Limpar Busca

Então, a alternativa plenamente verdadeira é a seguinte:

  • A I, III e IV.
  • B I, II e IV.
  • C I, II e III.
  • D II e III.
  • E II e IV.

A Instrução Normativa n° 19, de 28 de maio de 2009, informa que o produto ou o estabelecimento produtor ou comercializador que tenha aprovada a sua conformidade receberá Certificado de Conformidade Orgânica emitido por certificadora credenciada pelo MAPA.


Dessa forma, o Certificado de Conformidade Orgânica, a partir da data de sua emissão, tem validade de:

  • A 12 meses.
  • B 18 meses.
  • C 24 meses.
  • D 36 meses.
  • E 60 meses.

De acordo com o Decreto Nº 6.323, de 27 de dezembro de 2007, que regulamenta a Lei Nº 10.831, de 23 de dezembro de 2003, para que uma área dentro de uma unidade produtiva seja considerada orgânica deverá ser obedecido um período de conversão.


Sobre o período de conversão, é INCORRETO afirmar que:

  • A as atividades a serem desenvolvidas durante esse período deverão estar estabelecidas no plano de manejoorgânico da unidade de produção.
  • B o seu início deverá ser estabelecido pelo Organismo de Avaliação da Conformidade Orgânica ou pelaOrganização de Controle Social.
  • C tem como objetivo assegurar que as unidades de produção estejam aptas a produzir em conformidade com os regulamentos técnicos da produção orgânica, incluindo a capacitação dos produtores e trabalhadores.
  • D ele varia de acordo com o tipo de exploração e deve ser de 12 meses para culturas anuais e pastagens perenes e,de 18 meses para culturas perenes.
  • E ele é definido como o tempo decorrido entre o início do manejo orgânico, de extrativismo, culturas vegetais oucriações animais e seu reconhecimento como sistema de produção orgânica.

A necessidade de calagem é definida como a quantidade de calcário (QC) a ser aplicado no solo com PRNT (poder relativo de neutralização total) igual a 100%, para diminuir sua acidez até um nível desejado. Para a cana de açúcar, tem sido recomendado elevar a saturação por bases (V) a 60%. De acordo com a análise do solo, os teores de Ca, Mg, Na e K são, respectivamente, 2,0; 1,0; 0,64 e 0,52 cmolc/kg e Al + H = 5,45 cmolc/kg.


Dessa forma, a QC dolomítico com PRNT 85%, em tonelada por hectare, a ser aplicada no solo é de:

  • A 1,88.
  • B 1,65.
  • C 1,57.
  • D 2,09.
  • E 2,16.

A Defesa Fitossanitária é uma prática que objetiva salvaguardar a produção agrícola dos danos provocados por pragas, doenças e plantas daninhas. Tradicionalmente, esses problemas são enfrentados com o emprego de Produtos Fitossanitários, entretanto, nos dias atuais, os Sistemas Integrados de Manejo da Produção Agrícola estão em ascensão.


A respeito do Manejo Integrado, é INCORRETO afirmar que,

  • A o limiar de dano econômico é a base principal do manejo integrado e consiste na densidade populacional do organismo nocivo na qual o benefício do manejo é igual a seu custo.
  • B o manejo integrado de pragas prevê a utilização de todos os fatores que limitem a ocorrência das pragas agrícolas, priorizando o controle químico, que deve ser realizado com o uso de produtos de modo de ação específica.
  • C são componentes do manejo integrado de pragas: diagnose ou avaliação do agroecossistema; tomada de decisão por meio de amostragens e uso de índices de tomada de decisão e seleção do(s) sistema(s) de redução populacional.
  • D o manejo de plantas daninhas é uma medida utilizada nos programas de manejo integrado de pragas e deve ser dirigido de forma a eliminar plantas que possam atuar como hospedeiras intermediárias de pragas potenciais à cultura instalada.
  • E dentre as medidas empregadas no manejo integrado de doenças, podem ser citadas: exclusão, erradicação,terapia, resistência vertical, resistência horizontal, proteção do hospedeiro e escape ou fuga.