Questões da Prova do Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) - Enfermeiro - Cardiologia (2015)

Limpar Busca
De acordo com a autora, 
  • A com as listas de presentes, os presentes tornaram-se ainda mais pessoais, exigindo a habilidade da pessoa para não transgredir a lista sugerida.
  • B seguir as listas de presentes e comprar exatamente o que está sendo solicitado é uma demonstração de carinho maior que escolher um presente por conta própria.
  • C antes das listas de presentes, presentear exigia esforço, pois era necessário pensar em quem iria receber o presente, no que a pessoa gostaria de ganhar, o que teria relação com ela e seu modo de ser e de viver.
  • D o esforço para comprar um presente solicitado em uma lista de presente é muito maior que escolher por conta própria.
  • E os itens mais caros da lista de presentes são os primeiros a serem selecionados para a compra.
Em relação às doenças cardiovasculares (DCV), assinale a alternativa correta.
  • A Em humanos, são a principal causa de morte e de perda da qualidade de vida ao longo do tempo.
  • B Representam mais de 70% do total de óbitos humanos com causa definida no mundo inteiro.
  • C No Brasil, os índices de mortes por DCV são muito maiores do que os índices mundiais.
  • D Dentre as DCV, a insuficiência cardíaca (IC) tem uma prevalência de 10 a 20% na população mundial.
  • E Se medidas de prevenção primária e secundária fossem adotadas de modo mais enérgico, a epidemiologia das DCV poderia ser modificada drasticamente em, no máximo, cinco anos.
Sabe-se que a educação, na insuficiência cardíaca (IC), que envolve terapia complexa e alterações no estilo de vida, traz um impacto importante sobre a qualidade de vida dos seus portadores e de sua família. Em relação ao assunto, assinale a alternativa correta.
  • A Uma educação bem feita acerca da IC não exige acompanhamento permanente por parte da equipe de saúde.
  • B A visita domiciliar focada na educação em ambiente extra-hospitalar não tem mostrado resultados satisfatórios no manejo de pacientes portadores de IC.
  • C A monitoração por telefone, também focada na educação em ambiente extra-hospitalar, não tem demonstrado resultados satisfatórios no manejo de pacientes portadores de IC.
  • D Do ponto de vista das instituições de saúde, uma intervenção por meio do atendimento em grupo multiplicaria a capacidade de acompanhamento dos pacientes, com proporcional aumento dos custos.
  • E Os principais pesquisadores na área de IC reconhecem e estimulam a exploração de outros caminhos que melhorem os resultados pretendidos no tratamento farmacológico e não farmacológico da IC.
De acordo com as diretrizes do American College of Cardiology e da American Heart Association, a anticoagulação oral crônica é indicada para a prevenção e tratamento de
  • A todos os casos de miocardiopatia dilatada.
  • B todos os casos de estenose mitral.
  • C pacientes em uso de próteses valvulares biológicas (primeiros dois anos).
  • D pacientes em uso de próteses valvulares metálicas.
  • E infarto agudo do miocárdio lateral extenso.
Acerca da anticoagulação oral crônica (AOC) nas DCV, assinale a alternativa correta.
  • A O maior risco da AOC é a hemorragia, que pode atingir mais do que 15% dos pacientes.
  • B Pacientes com prótese valvar cardíaca têm um risco menor de eventos hemorrágicos induzidos pela AOC.
  • C A estabilidade da AOC com drogas cumarínicas é notória não exige um controle laboratorial frequente.
  • D O controle laboratorial da AOC é feito com a RNI (Relação Normalizada Internacional), derivada do TTPa.
  • E A monitoração laboratorial da AOC deve ser feita com a RNI em todos os pacientes anticoagulados oralmente, mesmo nos pacientes em uso dos novos anticoagulantes orais (Rivaroxabana, por exemplo)