Questões da Prova do Gás de Alagoas S.A. (ALGÁS) - Analista Judiciário (2012)

Limpar Busca

Existem pessoas que moram em lan houses. Explico: em Tóquio, há lan houses com espaços privativos. A pessoa chega de mochila. Pendura-se no computador noite e dia. Dorme algumas horas num colchonete e volta a viver no fantástico mundo da web. Quando sai, leva tudo o que tem na mochila. Alimenta-se e arruma dinheiro de algum jeito e volta a se instalar na lan house de sua preferência (Walcyr Carrasco, Época, 23 de janeiro/2012, p. 96).

Existem pessoas que moram em lan houses". Considerando a peculiaridade do fato, é possível admitir que se trata

  • A de um fenômeno ordinário presente no cotidiano das cidades.
  • B de concepções funcionais, face à oferta de novas formas de moradia.
  • C de um fato inusitado, que contraria, inclusive, a concepção original de habitação.
  • D de uma nova estrutura de moradia, baseada na necessidade de encontros entre pessoas.
  • E de uma estrutura funcional que resgata formas de moradia práticas e eficientes.

[...]
e em silêncio os intimo a voltar a esta vida
em que desde a infância eles viviam lentamente
com a amargura dos dias longos colados às existências
monótonas
e o medo de morrer dos que assistem ao cair da tarde
quando, após a chuva, as tanajuras se espalham
no chão maternal de Alagoas e não podem mais voar
[...]
(Lêdo Ivo)

Considerando as marcas semântico-estruturais do texto, é válido afirmar:

  • A há evidências de uma concepção epistolar, fundamentada em parâmetros expressivos subjetivos.
  • B pelas construções frasais lineares, trata-se de um texto argumentativo.
  • C as incursões subjetivas e a forma o associam aos preceitos líricos da poesia.
  • D a construção em versos o enquadra num parâmetro linear e racional da linguagem. Este fato é determinante para a definição de textos poéticos.
  • E pelas ligações lógicas e coesas, o texto não se afasta dos relatos de reminiscências.

Assinale a opção cujo vocábulo não se coaduna, pela significação, com os demais.

  • A Graxo
  • B Rijo
  • C Acidulado
  • D Pontiagudo
  • E Rugoso

Então, o que se lê na materialidade do espaço construído chinês é o gigantismo negocial da máquina urbana de crescimento chinesa, porque assim exigem os imperativos de uma acumulação puxada por megainvestimentos em infraestrutura (Otília Arantes – CULT nº 167/abril-2012, p.46).

Segundo a opinião de Otília Arantes, há, na China,

  • A uma concepção hiperbólica de crescimento.
  • B uma otimização sustentável do espaço construído.
  • C um comedimento nos processos de urbanização.
  • D uma curva ilusória de crescimento.
  • E uma simbiose entre crescimento e sustentabilidade.

A união monetária demandaria elevada solidariedade na região. Acontece que ainda não existem europeus, mas alemães, franceses, italianos, espanhóis. Os operosos alemães não aceitam pagar impostos para salvar países tidos como menos esforçados (Mailson da Nóbrega – Veja/11 de julho/2012, p. 24).

O fragmento do texto “Acontece que ainda não existem europeus” pode também ser escrito – sem danos à norma padrão – da seguinte forma:

  • A Acontece que ainda não deve existir europeus.
  • B Acontece que ainda não devem haver europeus.
  • C Acontece que ainda não haverão europeus.
  • D Acontece que ainda não existe europeus.
  • E Acontece que ainda não deve haver europeus.