Questões de Fisioterapia neurológica (Fisioterapia) Página 23

“A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença crônica, com estabelecimento gradual, causada pela destruição da bainha de mielina do sistema nervoso central, o que resulta na formação de tecido cicatricial – as placas escleróticas.”                                                                                                                       (Faria, 2007, p. 195.)

O prognóstico da EM está relacionado à forma de evolução da doença, sendo classificada como: 

  • A Fase de choque, fase de adaptação, fase de reconhecimento e fase de negação.
  • B Surto-remissão, progressiva secundária, progressiva primária e progressiva recorrente.
  • C Desarticulação interescapulotorácica, desarticulação do ombro e amputação transumeral.
  • D Taquicardia recorrente, insuficiência respiratória progressiva e trombone primária e medial.
  • E Disreflexia autonômica, ossificação heterotópica, regulação térmica e hipotensão ortostática.

“O Traumatismo Cranioencefálico (TCE) é uma lesão no cérebro causada por uma agressão de origem traumática, com lesão anatômica ou comprometimento funcional de estruturas como encéfalo e seus vasos, meninges, crânio e couro cabeludo.”

                                                                      (Araújo; Galvão, 2007, p. 331.)

Os traumas cranioencefálicos podem ser descritos em duas categorias básicas; assinale-as.

  • A Postural e social.
  • B Cognitivo e físico
  • C Fechado e aberto.
  • D Insidioso e repentino.
  • E Comportamental e cultural.
 É considerada desmielinizante a doença causada pela degeneração da mielina, causando fraqueza, coordenação diminuída, dificuldades na marcha e incontinência. Qual das doenças abaixo pode ser caracterizada como doença desmielinizante?
  • A Esclerose múltipla.
  • B Paralisia cerebral.
  • C Paralisia de Bell.
  • D Síndrome de Guillain-Barré.

O trauma medular pode gerar algumas alterações motoras, sensoriais, cardiovasculares e pulmonares nas pessoas. Analise as assertivas a seguir sobre essas alterações bem como as possibilidades terapêuticas.

I. Na síndrome medular anterior a função motora ficará afetada.

II. Uma lesão completa em T4 afetará os músculos abdominais e dificultará a tosse e a expectoração de secreção.

III. Uma lesão completa em T1 pode causar disautonomia por lesão do sistema nervoso simpático.

IV. Cough Assist é um recurso ventilatório importante para auxiliar na expectoração de secreção destes doentes.

Está correto o que se afirma em: 

  • A I, II e IV, apenas.
  • B II, III e IV, apenas.
  • C I, II, III e IV.
  • D I, II e III, apenas.
  • E III e IV, apenas.

Sérgio Mário, 59 anos, apresenta sequela de acidente vascular encefálico e realiza fisioterapia visando sua recuperação funcional. Durante seu processo de reabilitação, o fisioterapeuta avalia a necessidade de um programa de treinamento aeróbico a fim de aumentar a independência de Sérgio Mário nas atividades de vida diária. A intensidade, frequência e duração desse treinamento, respectivamente, devem ser de

  • A 50 a 80% da frequência cardíaca máxima; 2 a 3 dias por semana; 70 minutos por atendimento.
  • B 30 a 40% da frequência cardíaca máxima; 3 a 7 dias por semana; 20 a 60 minutos por atendimento.
  • C 40 a 50% da frequência cardíaca máxima; 2 a 3 dias por semana; 20 a 60 minutos por atendimento.
  • D 20 a 30% da frequência cardíaca máxima; 2 a 3 dias por semana; 70 minutos por atendimento.
  • E 50 a 80% da frequência cardíaca máxima; 3 a 7 dias por semana; 20 a 60 minutos por atendimento.