Questões de Concursos de História Geral - História Página 1

"Uma epidemia fora de controle preocupa até quem está a quilômetros de distância, do outro lado do oceano. O atual surto de ebola que ocorre na África se espalha rapidamente sem respeitar fronteiras nacionais e já é o maior da história. Na Guiné, na Libéria, em Serra Leoa e na Nigéria, já fez mais de 1.700 vítimas e provocou 932 mortes em menos de um mês. Mas será que a doença pode chegar ao Brasil?"

Sofia Moutinho. “Ebola: motivo de preocupação no Brasil?”, in , Ciência Hoje 14.08.2014

A partir do mapa, do texto e de seus conhecimentos, pode-se afirmar que
"Uma epidemia fora de controle preocupa até quem está a quilômetros de distância, do outro lado do oceano. O atual surto de ebola que ocorre na África se espalha rapidamente sem respeitar fronteiras nacionais e já é o maior da história. Na Guiné, na Libéria, em Serra Leoa e na Nigéria, já fez mais de 1.700 vítimas e provocou 932 mortes em menos de um mês. Mas será que a doença pode chegar ao Brasil?"

Sofia Moutinho. “Ebola: motivo de preocupação no Brasil?”, in , Ciência Hoje 14.08.2014.


Assinale a alternativa correta.
“O que houve com o messias? Aquele por quem os americanos dançaram nas ruas entoando 'sim, nós podemos' naquela memorável noite da eleição há meros seis anos? Aquele cujo nome esteve em cada boca europeia. (...) Agora, que nos aproximamos das eleições de meio de mandato para o Congresso, no dia 4 de [de novembro], seis anos depois da eleição Barack Obama, candidatos democratas não querem ser vistos com ele.”

Timothy Garton Ash. “EUA inverteram escolha certa”. O Estado de S. Paulo, 15.10.2014, p. A16.

Entre os motivos da diminuição do prestígio de Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, podemos citar
“Uma maioria de 96,8% dos votos do referendo realizado neste domingo (16) na Crimeia apontou que é a favor da união da República Autônoma da Crimeia à Rússia, informou nesta segunda-feira (17) Mikhail Malishev, chefe da comissão eleitoral local, após a apuração total dos votos, de acordo com a agência de notícias Associated Press. Isso representa 1,2 milhão de eleitores. O parlamento crimeano aprovou os resultados do referendo e pediu oficialmente a Moscou para que aceite a república separatista ucraniana dentro da Federação Russa.”

“Resultado final aponta 96,8% dos crimeios a favor da união à Rússia”, 17.03.2014. http://g1.globo.com/mundo/

A vitória da proposta de união à Rússia, no plebiscito crimeio de março de 2014, resultou, entre outros fatores,