Questões de Concursos de Fontes de energia e recursos naturais - Geografia Página 1

Em 2014, a escassez da água no sudeste do Brasil e a possibilidade de uma nova crise energética voltou à pauta nacional, diante dos riscos da economia frágil. Sobre o modelo energético brasileiro, assinale a alternativa INCORRETA:
a) A geração de eletricidade no país tem sua maior potencialidade nas usinas termonucleares, de óleo diesel e gás natural e correspondem a 47% do modelo energético atual no país, em detrimento da energia hidráulica, de alto custo e pouca eficiência. b) Em 2004, o carvão mineral correspondeu a 6,7% de participação na matriz energética brasileira. O carvão vapor, nacional, é utilizado em 90% na produção de energia elétrica, e o carvão metalúrgico, importado, tem como principal usuário a indústria siderúrgica. c) A biomassa, produzida em grande escala no Brasil, é oriunda principalmente da produção do etanol a partir da cana-de-açúcar e das plantações de eucalipto com o carvão vegetal. A disponibilidade ADMue esse modelo de energia correspondesse a 13,5% da matriz energética nacional no ano de 2004. d) Com a política de incentivo ao consumo de gás natural e aumento da capacidade do gasoduto Brasil – Bolívia, este modelo contribuiu, em 2005, com 9,4% na matriz energética nacional, mostrando-se atrativo pela sua eficiência e menores preços em relação a outras matrizes. e) O Brasil possui atualmente dois importantes programas para a promoção da conservação de energia e a racionalização de seu uso: o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (PROCEL), coordenado pela ELETROBRÁS, e o Programa Nacional de Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e Gás Natural (CONPET), coordenado pela PETROBRAS.

Desde os primórdios da produção e da estrutura da indústria estadunidense de petróleo, uma das características mais relevantes foi a regra de captura. Calcada na lei comum britânica, essa regra expressava que os diversos proprietários da superfície sobre um poço qualquer possuíam autorização de retirar todo o óleo que encontrassem, mesmo que drenassem desproporcionalmente o poço ou reduzissem o rendimento de poços próximos.

COSTA, P. A evolução da indústria petrolífera: uma caracterização geral. In: Monié, F.; Binsztok, J. (Org.). Geografia e geopolítica do petróleo. Rio de Janeiro: Mauad, 2012, p. 64. Adaptado.

A aplicação dessa regra provocou a seguinte consequência na produção petrolífera:

Uma das principais mudanças observadas nos últimos anos na indústria de gás natural no mundo foi o aumento da penetração do gás na matriz energética de diferentes países e a opção cada vez mais utilizada de comercialização do produto por meio do Gás Natural Liquefeito (GNL). A Petrobras apresentou dois projetos de construção de terminais de importação e de regaseificação do GNL, importante opção para aumentar a confiabilidade no suprimento de gás natural no Brasil. As normas legais que embasaram os procedimentos para a entrada de GNL no país foram uma portaria e uma resolução da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

ANP. O gás liquefeito no Brasil – Experiência da ANP na implantação de projetos de importação de GNL. Rio de Janeiro: ANP, 2010, p. 19. Adaptado.

Os terminais de importação e regaseificação mencionados localizam-se nos seguintes estados: